O novo OS X não tem felinos


E o novo OS X chama-se… Mavericks. Depois da chita, da puma, da onça, da pantera, do tigre, do leopardo, do leopardo-das-neves, do leão e do leão-da-montanha, eis que a Apple decide livrar-se dos felinos. O O X 10.9 é o décimo OS X e tem uma série de novidades: iBooks, Maps, novo Safari, Finder com separadores e etiquetas, etc. Chega no Outono.

O Maps e o iBooks eram até aqui exclusivos do iOS. Com o Mavericks chegam finalmente ao Mac com as mesmas funcionalidades. O Maps incluí o mapa ‘tradicional’, vista 3D e ainda o Flyover. É possível obter direcções no Maps no Mac e enviá-las para o iPhone. Desta forma, usa-se o Mac para planear uma viagem e o iPhone para a fazer. O Maps está integrado com o Mail, o Contacts e o Calendar e os programadores podem integrá-lo também nas suas apps. O iBooks no Mac dá acesso à mesma biblioteca de livros que sempre existiu no iOS, a iBooks Store, com mais de 1,8 milhões de títulos. É possível comprar e ler livros no Mac, bem como adicionar notas e sublinhar os pontos mais importantes. E tudo sincroniza com o iPad e o iPhone. Por exemplo, se começamos a ler um livro no Mac, podemos continuar a lê-lo no iPad no ponto onde o deixámos.

O Finder tem também novidades. No novo OS X, uma janela no Finder pode ter múltiplos separadores, à semalhança do que acontece no Safari e em qualquer outro browser. As janelas do Finder podem também ser expandidas para full-sreen. As etiquetas são outras das novidades do novo Finder. Agora é possível organizar os ficheiros por etiquetas criadas por nós: por exemplo, “importante”, “casa”, “trabalho”, “viagens”, “pendente”, “finanças”, etc. As etiquetas aparecem na Sidebar das janelas do Finder, permitindo o acesso aos ficheiros categorizados, independentemente do local no Mac onde o utilizador os tenha guardado.

Uma das grandes novidades do Safari é a Sidebar. Lá encontramos os nosso bookmarks, a nossa Reading List com as páginas que guardámos para consultar mais tarde e os Shared Links, isto é, links partilhados no Twitter e no LinkedIn pelas pessoas que seguimos. Wow! Os Shared Links pretendem ser uma forma fácile de descobrir novo conteúdo, conteúdo que nos interessa.

Há mais novidades no OS X Mavericks. O iCloud Keychain guarda todas as nossas passwords e números de cartão de crédito na nuvem. Essa informação é guardada encriptada, claro, e fica disponível em todos os periféricos. Assim, se fizermos log in no Facebook no Mac com uma password e a guardarmos no Safari, no iPad fazemos log in no Facebook sem ter de escrever a password porque ele sabe-a.

No Notification Center, se recebermos uma notificação de um novo e-mail podemos responder a esse e-mail directamente na notificação, sem ter de abrir a app Mail. O mesmo acontece para as mensagens e o Facetime: podemos responder a mensagens sem abrir o Messages e atender chamadas do Facetime. Podemos agora receber notificações dos websites, como últimas notícias e resultados desportivos. Além disso, se o nosso Mac estiver em repouso, assim que o acordamos ele mostra-nos no lock screen todas as notificações pendentes – algo muito semelhante ao iOS.

O OS X Mavericks incluí ainda uma série de melhorias ao nível do desempenho e do consumo de energia. Mavericks é uma referência a um local na Califórnia. Parece que a Apple esgotou mesmo a lista de felinos. O novo OS X chega em Outubro. O preço ainda não foi revelado.

iWork for iCloud

A Apple mostrou ainda uma versão do iWork para iCloud. O iWork é o pacote de apps de produtividade da Apple que incluí o Pages, para documentos de texto, o Keynote, para apresentações, e o Numbers, para folhas de cálculo.

Até aqui só funcionava no OS X (Mac) e no iOS (iPhone, iPad e iPod Touch). Agora funciona no iCloud, isto é, no browser. Ou seja, já podemos usar o Pages, o Keynote e o Numbers por exemplo no computador ou tablet com Windows.