A Siri não curte o Google Glass


Neste momento é mais do que certo que entre a Apple e a Google não existe grande amor. A primeira decidiu usar a Siri, a assistente pessoal que criou para o seu iOS, para fazer troça dos óculos computadorizados da segunda, os Google Glasses.

As piadas mais recentes da Siri, conhecida pela sua voz robótica feminina e por ter alguma personalidade, têm como alvo o Google Glass, os óculos computorizados, naturais de Sillicon Valley, que ninguém pode comprar a não ser que seja um programador com a sorte de ser seleccionado pela gigante da pesquisa.

Usando o comando “Okay Glass”, que serve para dar instruções aos óculos (como “okay glass, google how tall is barack obama” ou “okay glass, take a picture”), a Siri diz-nos uma destas coisas:

– “I think that Glass is half empty.” (“Eu penso que o Glass é meio vazio.”)
– “Stop trying to strap me to your forehead. It won’t work.” (“Pára de me amarrar à tua cabeça. Não irá funcionar.”)
– “I’m not Glass. And I’m just fine with that.” (“Eu não sou o Glass. E estou OK com iss.”)
– “Glass? I think you’ve got the wrong assistant.” (“Glass? Penso que tens o assistente errado.”)
– “Very funny. I mean, not funny ‘ha-ha,’ but funny.” (“Muito engraçado. Quer dizer, não engraçado ‘ha-ha’, mas engraçado.”)
– “Just so you know, I don’t do anything when you blink at me.” (Só para que saibas, eu não faço nada quando me pestaneijas.”)

A Apple é conhecida pelo seu discreto sentido de humor. Por seu lado, Tim Cook, o seu CEO, acredita que o Google Glass nunca conseguirá ser um produto massificado no mercado.