Louis CK não gosta de smartphones


Esta quinta, no CONAN, Louis CK explicou por que motivo não gosta de smartphones e o que o leva a não dar nenhum às suas filhas. Segundo o comediante, estes aparelhos impedem-nos de estar apenas sentados, sem teclar, em algo sítio e não nos deixam ter momentos de tristeza só para nós.

Tóxicos. Foi esta a palavra que Louis CK usou para descrever o que os smartphones são para as pessoas, em geral, e para as crianças, em particular. Louis CK não gosta de smartphones e não vai dar nenhum às suas filhas (“eu não sirvo para as fazer felizes”, disse em tom de brincadeira).

Para o comediante, estes estão a tirar-nos a habilidade de apenas ficarmos sentados, sem teclar num ecrã. Os smartphones fazem-nos pensar que estamos em contacto com alguém a toda a hora. Louis CK exemplificou: gostamos de conduzir e de usar o telemóvel ao mesmo tempo, colocando em causa a nossa vida e as vidas dos outros só porque não conseguimos estar sozinhos por um segundo.

“You need to build an ability to just be yourself and not be doing something, that’s what the phones are taking away — the ability to just sit there.” (Louis CK)

Todos gostamos de ter momentos conosco mesmos. E todos precisamos de ter momentos isolados e momentos de tristeza. Os smartphones estão a tirar-nos isso. Por vezes, explica o comediante, não há problema de estarmos sozinhos e tristes. É saudável. Precisamos de ser nós mesmos e não de estar a fazer outra coisa.

Louis CK pode ter sido radical, mas o que disse não é, de todo, descabido. Ora, qual foi a ultima vez em que nos sentamos sozinho sem o iPhone (ou, vá, o Android) por perto para responder a uma mensagem ou ir ao Twitter, por exemplo? E quantas vezes não vemos pessoas no metro, na rua, nos cafés e nos jardins a olhar para o pequeno ecrã de 4 polegadas?