OpenEmu: é um iTunes para videojogos dos 90s


 

Não faltam emoludores de jogos de video no mundo, mas a grande maioria podem ser complicados, até mesmo dolorosos de usar, isto porque reflectem as origens do seu “hacker” (criador) com interfaces nada atraentes.

Lançado esta semana para Mac, o OpenEmu é uma lufada de ar fresco. Este novíssimo emulador permite a funcionalidade “drag and drop” a partir de qualquer um dos doze diferentes sistemas clássicos de videojogos directamente para a sua interface. A navegação é feita entre as capas virtuais dos diversos jogos. E é possível ligar o software a uma variedade de controladores físicos (como, por exemplo, o comando da PS4).

Actualmente, a interface suporta jogos de um variado número de consolas clássicas, como a NES, SNES, Genesis, Sega 32X, Sega Master System e TurboGrafx-16. Consolas portáteis também estão disponíveis para escolha, como o Game Boy, Game Boy Advance, Nintendo DS, Game Gear, NeoGeo Pocket e até mesmo o Virtual Boy.

A Nintendo DS ainda precisa de alguns ajustes, uma vez que não é possível girar as telas para jogos orientados verticalmente, como o Rhythm Heaven e Ninja Gaiden: Dragon Sword. No entanto, é possível usar o mouse ou o trackpad para emular a entrada de uma stylus.

As consolas mais recentes não estão presentes neste emulador. Todavia, os developers do OpenEmu garantem ser uma questão de tempo. Playstation, Nintendo 64, Atari 2600 e mesmo a PSP devem ser adicionadas em actualizações futuras.

Para já, a melhor parte diz respeito à facilidade com que se ligam os controladores de jogo ao Macbook e se começa a “sentir a consola”. Liga um Wii Remote ou DualShock 3 através de Bluetooth, ou liga um controlador PS4 com um cabo de carregamento Micro USB, e estás pronto para te deixar levar na melhor viagem de nostalgia da história dos jogos de video. Não há necessidade de utilizar controladores de jogos dedicados para PC, e podes ainda fazer o download de uma driver de terceiros para utilizares os controladores da tua Xbox 360.

É importante notar que a equipa do OpenEmu não escreveu o código que realmente permite que jogar estes jogos: o programa usa os “núcleos” de emuladores já existentes para fazer o trabalho. Mas o resultado é uma interface elegante e funcional que permite desfrutar de jogos de video clássicos da forma mais conveniente possível.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.