A TMN acabou, agora é tudo MEO


A Portugal Telecom anunciou esta segunda-feira o fim da marca TMN e a sua substituição pela MEO, que passa a reunir, dentro da PT, todas as comunicações fixas e móveis de voz, internet e televisão dos clientes particulares. Uma decisão que o Shifter avançou em Dezembro.

“A Portugal Telecom anuncia que os serviços prestados pela marca TMN passarão a ser prestados sob a marca MEO, tendo a TMN realizado uma alteração da sua denominação social para MEO – Serviços de Comunicações e Multimédia”, informou a empresa liderada por Zeinal Bava, em comunicado divulgado na Comissão do mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Por outras palavras, a MEO é agora a marca única para oferta móvel e residencial da PT, concentrando mais de 10 milhões de clientes. A alteração é justificada pela aposta na convergência do fixo com o móvel e dos serviços de voz, de internet e de televisão. No fundo, a PT quer pensar, na óptima do retalho (consumidores particulares), a voz, o vídeo e os dados de uma forma uniforme, dentro e fora de casa. “O cliente está no centro”, afirmou Zeinal Bava na conferência de imprensa, realizada esta manhã no MEO Arena.

“O MEO é agora a única marca da PT para trabalhar o retalho”, referiu Zeinal Bava. “As pessoas não têm de viver com uma panóplia de marcas”, acrescentou o executivo, dizendo ainda que esta convergência das marcas demorou 3/4 anos pois foi necessário investir na infra-estrutura primeiro, de forma a que o serviço não falhe perante o cliente.

A evolução da TMN para MEO é feita numa perspetiva de simplicidade, quer para a empresa, quer para o cliente. Se uma marca única representa menos custos para a PT, para o cliente ela significa um serviço integrado e coerente. Zeinal Bava falou, por exemplo, em melhorias ao nível do backoffice.

Em apenas 12 meses, o M4O – a oferta 4P que a PT lançou em Janeiro de 2013, sob a alçada da MEO – conquistou mais de 300 mil lares, tendo sido o principal motor de crescimento dos cartões móveis que a PT tem tido. De acordo com Zeinal Bava, 80% dos novos clientes móveis são M4O. A PT foi pioneira no 4P, tendo com esta oferta atraído inúmeros novos clientes. Com a marca MEO, o grupo é hoje líder de mercado na rede móvel com uma quota de 46,3%, líder de mercado no 3P (televisão, internet e telefone fixo) com uma quota de 47,2%, e ainda líder de mercado no 4P.

Para além de tudo isto, de acordo com o estudo Publivaga da Marktest, o MEO foi em 2013 a marca mais recordada pelos portugueses, em todos os sectores, não só no das telecomunicações, porque neste já o é há 5 anos consecutivo.

A PT garante que os atuais clientes da TMN continuarão a ter acesso aos mesmos serviços e tarifários e poderão continuar a ligar para o mesmo número de atendimento ao cliente (1696), mas passam a ter um novo site: www.meo.pt. Este reúne tudo o que é televisão, internet e telefone, seja fixo ou móvel; incluí ainda a área de clientes. O website apresenta uma estrutura simplificada, está mais completo e ajusta-se ao tamanho do ecrã.

A TMN – ou Telecomunicações Móveis Nacionais – é uma marca histórica. Foi fundada em 1991 e foi até aqui a mais antiga operadora móvel do país. Usou slogans como “mais perto do que é importante”, “até já” ou “vamos lá”. Em 1995, a TMN lançou no mercado o primeiro pré-pago, o Mimo. Mais tarde, apostou na banda larga móvel 3G e 4G, criou o primeiro tarifário ilimitado de voz e SMS do mercado e lançou o tarifário pré-pago Moche.

O Moche nasceu em Março de 2008 como Moche TMN, mas tornou-se em Abril de 2012 uma marca independente. “Moche dá espaço à PT para ser mais irreverentes”, comentou Zeinal Bava.

Com esta espécie de fusão, os ex-clientes nada têm de fazer. Os clientes continuarão a ter acesso aos mesmos serviços, aos mesmos tarifários e à mesma qualidade, simplicidade e facilidade da TMN, só que agora com outro nome. “PT decidiu dar uma nova vida à TMN e chamar a essa nova vida MEO”, resumiu.

A lógica de convergência da PT passa também pelo mercado empresarial, com a PT Negócios e a PT Prime a serem substituídas pela marca PT Empresas. Desta forma, a PT passa a ter o MEO para os clientes particulares e o PT Empresas para os clientes empresariais.

MEO WiFi, MEO Music, MEO Drive, tudo MEO!

O ecossistema MEO é cada vez maior. Existem os festivais de música MEO Sudoeste e MEO Marés Vivas. Existem as festas de Verão algarvias do MEO Spot. O MEO Outjazz é um festival que aquece o final de Verão em Lisboa com bons momentos de jazz e não só. O MEO Arena (antigo Pavilhão Atlântico) é a maior sala de espectáculos do país. O MEO Like Music oferece regularmente concertos gratuitos no Facebook.

Para os amantes dos desportos radicais, existe o MEO Dream Team (ex-TMN Dream Team), que segue uma série de atletas de alta competição e respectivas provas. O MEO, juntamente com a Moche, está ainda presente nos estádios de futebol, patrocinando as equipas e a selecção nacional.

Para o telemóvel, o MEO oferece uma série de apps: o MEO Music (anteriormente Music Box e que passará a ter acesso a vídeos, uma espécie de Spotify), o MEO Go (televisão fora de casa, no smartphone e tablet), a MEO Cloud (uma espécie de Dropbox), o MEO Drive (agora com acesso a informações de trânsito em direto), o MEO Kanal (que passará a ter upload direto a partir do móvel) e o MEO Parking (ainda não sabemos que app é esta).

Todas estas apps, excepto o MEO Go, passam a ter tráfego gratuito e ilimitado em todos os tarifários móveis do MEO. O tráfego da app MEO Go é gratuito, mas limitado a 15 horas mensais.

Por outro lado, PT deixou de patrocinar a sala TMN Ao Vivo. É um regresso às origens: a partir de hoje, chama-se novamente Armazém F.