WhatsApp: 430 milhões de utilizadores, 50 mil milhões de mensagens por dia


430 milhões de utilizadores activos e 50 mil milhões de mensagens diárias são os mais recentes números do WhatsApp. Foram anunciados na conferência DLD, em Munique, Alemanha, pelo co-fundador e CEO Jan Koum, que falou também do futuro da app e também da concorrência.

Em Junho de 2013, o WhatsApp falava em apenas 27 mil milhões de mensagens. Hoje os números são outros, são quase o dobro. Quanto a utilizadores, em Dezembro do ano passado, foram anunciados 400 milhões – isto é, em pouco mais de um mês, 30 milhões começaram a usar a app.

A estratégia do WhatsApp é continuar focar nas mensagens. “O importante é foco”, disse Jan Koum no DLD. Nada de anúncios, nem de jogos, nem de chamarizes. Só mensagens.” E por chamarizes, entenda-se fotos auto-destrutivas. “Se as pessoas quiserem jogos, têm uma série de outras apps e sites, e também existem muitas excelentes empresas a construir serviços em torno da publicidade”, acrescentou.

modelo de negócio do WhatsApp assenta numa anualidade de 0,99 dólares, sendo o primeiro ano; ou seja, os utilizadores pagam uma pequeníssima quantia para usar o serviço. “O principal objectivo é fazer que o WhatsApp tenha um serviço que funcione”, explicou. “Pensámos sempre na publicidade como a coisa errada a fazer”, acrescentou, dizendo ainda que ao serem os utilizadores a financiarem-nos criam uma relação directa com eles (e, ao mesmo tempo, mantém-se a app limpa).

Apesar de o WhatsApp estar a caminhar para o meio milhão de utilizadores (wow!), a empresa tem-se mantido muito leve, mantendo a mentalidade de start-up. Existe actualmente apenas 50 empregados, 25 dos quais são engenheiros/programadores, e outros 20 estão focados no suporte e apoio ao utilizador. “Somos extremamente pequenos”, comentou Koum.

“O nosso objectivo é estar em todos os smartphones, em mesmo todos.” Note-se que existem 5 mil milhões de smartphones em todo o Mundo.