Com o 5i, a RTP quer transformar o telespectador em teleparticipante


Há muito se fala do segundo ecrã e do desaproveitamento generalizado deste pelos canais de televisão, pelos anunciantes e pelos produtores de conteúdos. Nomeadamente cá, em Portugal. Raramente se vê, por exemplo, uma hashtag nos programas ou na publicidade, ou tweets a entrarem na emissão em tempo real.

A RTP quer mudar isso. Criou o 5i, uma app para smartphones e tablets para colocar a televisão no segundo ecrã, deixando o espectador de ser um mero espectador, mas sim um participante. No fundo, são dois ecrãs: a TV onde vemos passivamente o programa e o smartphone/tablet através do qual participamos nesse programa.

O objectivo é que cada programa da RTP tenha uma app própria. O 5 Para A Meia Noite foi o programa escolhido para testar o 5i. “Desde 2009 que o programa se assumiu como diferente, inovador, até algo ‘rebelde’, e sempre adepto das novas tecnologias para maior envolvimento dos espectadores. Era assim já na RTP2. Continua na RTP1. Foi assim quando arrancou com presença nas redes sociais de forma inovadora. E continua ainda hoje, com as mensagens em directo na emissão enviadas pela web pelos espectadores”, refere a estação pública.

A RTP tem sido a única empresa de media em Portugal a apostar no online da forma correcta. O RTP Play, por exemplo, reúne todos os programas já emitidos, podendo o espectador ver no computador, tablet ou smartphone aquilo que não viu na televisão, por exemplo. A RTP tem também uma presença muito activa e bem construída nas rede sociais, conseguindo gerar conversa em torno dos conteúdos televisivos e radiofónicos. A SIC e a TVI, por sua vez, permanecem adormecidas.

Com o 5i no 5 Para A Meia Noite, os espectadores podem enviar sugestões de perguntas para serem feitas pelo apresentador ao convidado, em directo. Podem decidir, votando na pergunta do dia. Podem partilhar ideias e opiniões num chat que integra Facebook e Twitter. Rever qualquer programa, na íntegra, ou clips dos mesmo. E podem estar ainda mais por dentro do programa, com acesso a extras, bloopers e vídeos exclusivos lançados durante o programa.

E há um pormenor muito interessante: a app permite captar o som ambiente, reconhecendo o programa que está a ser visto. Estilo Shazam. Isto permite sincroniza, por exemplo, um programa gravado com a app e, assim, acompanhar tudo o que foi dito em cada momento do programa quando este estava a ser transmitido em directo.