Facebook adquire Oculus VR por 2 mil milhões


Mark Zuckerberg acabou de anunciar a compra da Oculus VR, a empresa que está por detrás dos óculos de realidade aumentada Oculus Rift, uma das estrelas do último CES. A pergunta que se coloca: que fará o Facebook com o Oculus Rift? Gaming?

O fundador e CEO da rede social confirmou a aquisição através de um post no Facebook, onde diz que a Oculus VR tem a possibilidade de criar a melhor e maior experiência social virtual de sempre. Quanto a valores o Facebook afirma que, dos cerca de 2 mil milhões de dólares, 400 milhões são entregues em dinheiro e os restantes valem cerca de 23 milhões em acções do Facebook.

O principal produto apresentado pela Oculus são os Oculus Rift, uns óculos equipados com dois écrans e com um sistema de lentes que juntos criam um efeito tridimensional ultra imersivo. Os óculos contam ainda com um acelerómetro capaz de simular os movimentos da nossa cabeça num ambiente totalmente virtual.

Na perspectiva de Zuckerberg a principal utilidade dos óculos, num futuro próximos será a integração com os videojogos, sendo esta a estratégia já delineada pela Oculus VR. No futuro, diz o fundador, “imaginem podermos estar sentados na bancada de um jogo a observar, a estudar numa sala de aula cheia de alunos e professores do doutro lado do Mundo ou numa consulta médica cara-a-cara — precisando apenas de colocar os óculos sentados na nossa sala de estar.”

A notícia aparece poucos dias após a apresentação do projecto Morpheus da japonesa Sony.

Update às 22:55 de dia 25/03/2014: minutos depois do anúncio de Mark Zuckerberg, o criador do Minecraft Markus Persson cancelou o desenvolvimento uma versão do jogo para os Oculus Rift.