Google Street View é agora também uma máquina do tempo


O Street View é talvez a coisa mais próxima a máquina de teletransporte que temos. Com apenas alguns cliques, conseguimos ir a qualquer lado sem na verdade irmos lá. Mas agora o Street View é também uma máquina do tempo.

O Street View foi lançado em 2007 como parte do Google Maps. Com ele podemos andar nas ruas de Paris ou visitar o Machu Picchu sem sair de casa. No entanto, até agora o Street View esteve sempre limitado ao presente. Sempre que as câmaras do serviço captavam de novo um dado lugar, essas novas imagens ficavam disponíveis na plataforma, substituindo as antigas.

streetviewtime_colorado

streetviewtime_nyc

Mas o Street View já nos deixa recuar no tempo. É possível ver como dado local era há um mês, há um ano ou até há mais tempo; em alguns casos conseguimos viajar até 2007! Não temos de activar nem instalar nada. Basicamente se uma localização tem imagens antigas gravadas, através de uma ampulheta e de um slider no canto superior esquerdo do ecrã, podemos aceder a elas.

O Street View cobre mais de 9,7 milhões de km, distribuídos por 55 países. O resultado desta “viagem” é como que uma cápsula do tempo que tanto nos pode mostrar o crescimento de uma cidade ou a destruição da mesma.

O intervalo de tempo mais pequeno a que se pode recuar é um mês, mesmo que sejam capturadas imagens mais frequentemente que isso. Isto acontece porque nem todas as áreas são fotografadas com a mesma frequência. Por exemplo, o campus do Google e grandes cidades chegam a ser fotografadas diversas vezes por semana, mas muitos outros locais são fotografados com menos frequência.

Contudo, um mês é suficiente para vermos estradas ladeadas de neve em pleno Agosto ou cidades à noite quando o Sol está alto. Sim, podemos ver como é Time Square com luz e sem luz.

A funcionalidade era há muito requisitada pelos utilizadores. Não está por agora disponível em mobile, apenas na versão desktop do Google Maps. Também não estão disponíveis imagens do interior de edifícios ou de trilhos pedestres.

A esperança da equipa do Street View é que esta espécie de time machine não seja apenas uma forma de ver fotos de antes e depois, mas sim uma ferramenta para possivelmente planear viagens, dado que se consegue ver como cada local é em determinada altura do ano.