George R.R. Martin usa uma máquina DOS para escrever o ‘Game of Thrones’


George R.R. Martin é um dos autores mais idolatrados e mais odiados de todos os tempos. O mundo fantástico de Game of Thrones tem sido considerado por muitos o melhor da ficção fantástica que por aí anda. Martin é odiado por, sem qualquer problema, assassinar as personagens principais da história sem que ninguém o preveja.

No episódio “Rains of Castamere” da última temporada, Martin pôs fim à vida de 3 personagens fulcrais na história levando a um gigantesco tumulto na internet.

Recentemente em entrevista feita pelo Conan, o George R.R. Martin admitiu usar um sistema arcaico, no mínimo, na escrita das “bíblias” de Game of Thrones. O autor afirmou usar uma maquina DOS com o processador de texto WordStar 4.0, que teve os seus anos de glória nas décadas de 70-80.

Martin afirma ainda que usa este sistema porque não gosta dos processadores de texto actuais que assumem demasiadas coisas, “Se eu quisesse escrever com letras capitalizadas eu escrevia, eu sei usar a tecla SHIFT!”. Prefere usar a maquina em modo manual e ser ele a controlar o que há para controlar.

Para terem uma noção da interface do WordStar 4.0 fica aqui um screenshot:

Para quem nunca usou, uma máquina DOS é a mãe das versões actuais do Windows. Antigamente o sistema DOS era controlado apenas com uma linha de comandos, quase sem interface.

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.