A Leo Burnett pegou em cartas reais de suicídio e deu-lhes um novo significado


A agência de publicidade Leo Burnett Tailor Made, situada em São Paulo, Brasil, rescreveu cartas reais deixadas por pessoas que se suicidaram, utilizando as mesmas palavras do texto original para desencadear um desfecho alternativo para os autores das cartas. O resultado é a mais recente campanha do Centro de Valorização da Vida (CVV).

O CVV nasceu há 52 anos e é uma organização de voluntários que ajuda a prevenir o suicídio através de apoio emocional. Este apoio ajuda a reorganizar as ideias e a clarificar as emoções de quem pensa suicidar-se. Apoiando-se na ideia central desta organização não-governamental, a Leo Burnett Tailor Made pegou em cartas reais, escritas por pessoas que se suicidaram, e rescreveu-as, dando-lhes um novo sentido. Através da reorganização das palavras, a carta torna-se num desabafo com um desfecho positivo para quem a escreveu.

O conceito da campanha é marcante, foi inteligentemente bem retirado do trabalho do CVV e foi transmitido de uma forma muito clara. Well done Leo Burnett!