Android One é a resposta da Google aos mercados emergentes


A Google quer um smartphone Android na mão de cada pessoa do Mundo. Por isso, anunciou o Android One. Um programa que ajudará os fabricantes a criarem bons smartphones com baixos custos. O objectivo é a comercialização de aparelhos mais baratos e capazes de conquistar os países em que ainda muitas pessoas não fizeram a transição dos telemóveis convencionais. Dessa forma, a Google conseguirá entrar nos bolsos de muitas mais pessoas, expandindo o seu mercado.

Os smartphones fabricados ao abrigo do Android One correrão o Android base (isto é, sem as apps e interfaces próprias que muitas marcas acrescentam nos seus modelos), pelo que os utilizadores terão sempre instalada a última versão do sistema operativo.

O primeiro modelo do Android One será comercializado, a partir do final do ano, na Índia, por um fabricante local. Trata-se de um telemóvel com características importantes para os mercados emergentes como Dual SIM, suporte para cartão microSD, ecrãs grandes e tecnologia FM Radio. O preço estará situado abaixo dos 100 dólares.