Esta é a primeira moto eléctrica da Harley-Davidson


A Harley-Davidson apresentou no final da última semana a sua primeira moto eléctrica. Para já não será comercializada. O intuito da fabricante norte-americana é desafiar alguns dos seus clientes a testarem o modelo nos EUA.

O test drive está aberto ao público. Os interessados só têm de se registar no site oficial da marca se quiserem dar uma volta na moto eléctrica, que foi baptizada de Project LiveWire. Quem não tiver carta de condução pode mesmo assim ter uma experiência de condução simulada numa loja. A tour norte-americana arrancará com uma viagem na icónica Route 66 e continuará, até ao final do ano, em mais de 30 stands Harley-Davidson, espalhados pelo país.

Em 2015, o novo modelo da Harley-Davidson estará disponível também na Europa e no Canadá para test drive. Só depois será decidida a introdução do veículo no mercado.

“O Projecto LiveWire é mais como a primeira guitarra eléctrica, não um carro eléctrico”, disse o vice-presidente da empresa, Mark-Hans Richer. “É uma expressão de individualidade e estilo icónico que por acaso é eléctrico. O Projecto LiveWire é uma afirmação ousada para nós como empresa e como marca.”

A moto eléctrica anda a uma velocidade máxima de 148 km/h e tem de ser recarregada ao fim de 210 km. Esse recarregamento dura entre 30 minutos e 1 hora. Esta moto não tem o som característico das motos tradicionais Harley-Davidson; é antes silenciosa e discreta.

O motor longitudinal do Projecto LiveWire foi inspirado no compressores usados em dragsters (veículo leve com motores extremamente potentes). O design do chassis permite que o piloto abrace a moto e se torne parte dela. A iluminação e a instrumentação adicionam uma aparência futurista. E, como um produto premium da Harley-Davidson, incorpora acabamentos metálicos e revestimentos de alta qualidade.

primeiramotoelecticaharleydavidson_01

primeiramotoelecticaharleydavidson_02

primeiramotoelecticaharleydavidson_03