O Quarto Azul de Picasso esconde um homem misterioso


Foi divulgado hoje pela Associated Press aquilo de que se suspeitava há muito, a presença do retrato de um homem escondido por detrás de um dos primeiros quadros de Picasso, The Blue Room.

The Blue Room, pintado em 1901, foi um dos primeiros trabalhos do famoso artista espanhol, produzido durante o chamado Período Azul de Picasso. Este período foi marcado pelo predomínio cromático do azul e verde-azulado e povoado por temas mais sombrios.
theblueroom_picaso

Desde 1927 que a obra se encontrava na posse da Phillips Collection e, desde cedo, os peritos suspeitaram da existência de algo por detrás da pintura. Com efeito, certas zonas do quadro têm pinceladas estranhas cujo padrão não corresponde ao tema principal da obra, uma mulher a tomar banho no estúdio de Picasso. Com base nisto, as suspeitas foram crescendo mas não estavam disponíveis os meios para esclarecer as dúvidas levantadas pelos vários curadores da exposição.

Até que, em 2008, o quadro foi sujeito à análise por técnicas de imagem com recurso a infra-vermelhos, que revelaram a presença de um retrato de um homem por detrás do quadro. Entretanto, nos últimos cinco anos, os peritos da Phillips Collection, da National Gallery of Art, da Cornell University e do Delaware’s Winterthur Museum desenvolveram técnicas mais sofisticadas que permitiram ver com clareza o que se esconde atrás da mulher a tomar banho.

Segundo a Associated Press, trata-se de um homem com barba, vestido de casaco e com um laço, cuja face repousa sobre a mão que ostenta três anéis. A grande questão para os peritos é a questão da identidade: “quem seria o misterioso homem?”.

Várias teorias já foram aventadas, incluindo o facto de que poderia ser um auto-retrato de um Picasso jovem, recém-chegado a Paris. Contudo, esta hipótese já foi desmentida e o trabalho para descobrir a verdadeira identidade do homem continua. Patricia Fabero, curadora da Phillips Collection, não escondeu a felicidade pela descoberta, e em entrevista à Associated Press, revelou que ainda estão à procura de quem seja o indivíduo.

O trabalho de detective continuará então e, em breve, a resposta poderá surgir, aprofundando o conhecimento sobre aspectos da obra de Pablo Picasso.