A salada de batata que vale milhares


 

Quando no dia 3 de Julho, Zack Brown pediu ajuda no Kickstarter porque lhe apetecia um petisco, nunca pensou nas proporções espantosas a que a sua campanha iria chegar.

Que o fenómeno do crowdfunding se transformou num movimento à escala mundial já é sabido. Que nomes como Kristen Bell, James Franco, Zack Braff, Spike Lee, Whoopi Goldberg, David Lycnh, entre muitos outros, aderiram ao Kickstarter para financiar os seus projectos já não é chocante. Mas nada torna esta ferramenta virtual mais merecedora desse mesmo título de “fenómeno” do que o caso de Zach, o jovem de Ohio, EUA, que em menos de uma semana já arrecadou mais de 35.500 dólares (mais de 26.000 euros). E tudo para fazer uma simples salada de batata.

potatosalad_kickstarter

Na campanha online lê-se: “Vou fazer uma salada de batata”. O objectivo inicial de Zack Brown nem era irrealista, embora o pedido seja peculiar. Dez dólares era o que pretendia angariar ao longo de 30 dias (de 3 de Julho a 2 de Agosto) com a promessa de agradecimentos personalizados e uma dentada da sua salada aos seus doadores.

Com a adesão a esta causa a superar todas as expectativas, os objectivos tornaram-se cada vez mais ambiciosos, sendo que ao atingir os 3.000 dólares, Zack prometeu que iria alugar uma cozinha de um restaurante e todos aqueles que fizessem doações acima dos dez dólares estariam convidados a comparecer nesta verdadeira celebração da salada de batata.

A verdade é que esta iniciativa, que tem tanto de genial como de louca, poderia não ter seguido em frente antes das alterações das regras do Kickstarter: actualmente, qualquer campanha pode ser lançada sem passar pela avaliação prévia dos Community Managers desta plataforma, embora estes possam continuar a oferecer a sua opinião e a apoiar aqueles que os procuram.

A porta para campanhas hilariantes e criativas está agora escancarada. Será caso para dizer “muito riso e pouco siso”? O que é certo é que as doações são feitas por quem de facto quer investir nestes pequenos sonhos.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.