Reino Unido vai construir um aeroporto para turismo espacial


O Reino Unido vai construir um spaceport (uma espécie de aeroporto no Espaço) que servirá o turismo espacial e as viagens comerciais na órbita terrestre. O projecto agora apresentado está a ser levado a cabo pela Agência Espacial Britânica e tem conclusão prevista para 2018.

A concretizar-se, este “espaçoporto” será o primeiro do tipo a sediar-se fora dos Estados Unidos, e, como qualquer aeroporto convencional, vai contar com pistas para aterragens e descolagens de naves espaciais, para além de uma área de lançamento de foguetes espaciais.

A apresentação oficial aconteceu no final deste mês no Farnborough Air Show, uma das principais feiras da indústria aeroespacial mundial.

Ainda não é conhecida a cidade onde este spaceport vai ficar, mas tudo indica que a região da Escócia seja a escolhida. Até porque, seis das oito bases aéreas candidatas ficam nessa mesma região. São elas: Campbeltown, Glasgow Prestwick, Kinloss Barracks, Leuchars, Lossiemouth e Aeroporto Stornorway.

A possibilidade de um spaceport na Europa animou algumas empresas do sector do turismo espacial, como a britânica Virgin Galactic e a americana XCOR como principais interessadas. Richard Branson, da Virgin Galactic, é um dos maiores adeptos deste projeto britânico. Recorde-se que a Virgin Galactic tem prevista para este ano a realização do primeiro voo tripulado com turistas para a órbita terrestre, a partir do único ‘spaceport’ em atividade no mundo, até o momento, no estado americano de Novo México.

Os preços devem rondar inicialmente as 120 mil libras/bilhete, para voos de 150 minutos. Mas segundo o Space Innovation and Growth Strategy Board, o valor do passeio espacial deverá cair até 80%, até 2018, data prevista para a inauguração da estação britânica.