Facebook anuncia mudanças ao News Feed para combater o clickbait


O Facebook anunciou hoje alterações no News Feed para valorizar os sites com conteúdo interessante, relevante e original, excluindo cada vez mais os websites de gosto obrigatório.

A campanha da rede social contra este tipo de conteúdo não é propriamente nova, mas no ano de 2014 têm-se dado vários passos para que seja levada a bom porto, e este comunicado só vem mesmo demonstrar a intenção de Zuckerberg e companhia.

O Facebook descreve o clickbait como o post que leva as pessoas a querer saber mais, sem que diga de forma clara o que está realmente no artigo. Contudo, isto não leva a uma quebra de visualização nos artigos que tenham um título apelativo, mas sim nos artigos que não têm interesse para a maioria das pessoas.

exemplo_postclickbaitfb

Como funciona? O Facebook explica que fará a “triagem” através do tempo passado no website em questão. Caso uma pessoa passe tempo no website a ler um artigo significa que o conteúdo é na realidade relevante, e, por isso, o mesmo não deve ser prejudicado no seu reach.

Outro factor a ter em conta, segundo o Facebook, é o rácio de clique por interação, ou seja, perceber a discussão e partilhas geradas por um artigo em função do número total de cliques no mesmo artigo.

Isto levará a um privilégio dos posts que realmente geram discussão e partilha, deixando de parte aqueles aborrecidos links em que carregamos e nos obrigam a pôr gosto, levando também os nossos amigos a porem gosto e aumentar a viralidade desse post.

Mas afinal o que levou a maior rede social do mundo a esta decisão? Segundo o Facebook, foi realizado um inquérito, no qual 80% das pessoas referiram preferir títulos que deixavam de imediato perceber o que estava em causa no artigo.

Finalmente, a empresa de Zuckerberg anunciou ainda que fará uma alteração menor no que toca à partilha de links, dando primazia a links no post em si, destacando, no formato de link, informação que pode ser mais relevante para o utilizador. Esta alteração deverá ter como consequência melhorar a experiência mobile do Facebook.

O comunicado finaliza com a explicação de que “o objectivo é fazer com que o conteúdo por click-bait não se sobreponha ao que as pessoas realmente querem ver”. Resta saber se apenas os websites “inúteis” serão prejudicados e se isto levará a uma melhoria no feed de notícias.

Fonte: Comunicado de Imprensa