Fazer hyperlapses com o Google Street View


A hyperlapse não é uma coisa nova, que nasceu esta terça-feira com a nova app do Instagram, mas a verdade é que provavelmente é novidade para muitos.

A diferença entre fotografia em timelapse e hyperlapse é que enquanto no primeiro a câmara está fixa, no segundo esta é movida ao longo de grandes distâncias, mas sempre focada num ponto fixo em ambas as situações. No final, as fotografias são alinhadas com muita precisão e paciência em pós-produção criando uma imagem em movimento.

Com o intuito de usar tecnologia emergente e data sets já disponíveis para criar vídeos em hyperlapse para uma experiência interna, a agência de design canadiana Teehan+Lax combinou, em 2013, o hyperlapse e o Google Street View, dando origem ao Google Street View Hyperlapse.

O resultado é a combinação da possibilidade de mover as cenas do Street View em 360º e de uma User Interface criada pela agência. As settings do site são propositadamente poucas para facilitar a acessibilidade – apenas permite um máximo de 60 frames por animação, por exemplo. No entanto, todo o código foi disponibilizado pela Teehan+Lax para que programadores se entretenham a brincar com maiores taxas de frames, melhor qualidade de imagem e movimentos de câmara mais complexos.

O Google Street View Hyperlapse funciona simplesmente colocando um pin A e um pin B onde queremos e o vídeo é gerado. Existe também uma secção de ‘featured’ que mostra vídeos de diversos locais com interesse.

Cria aqui a tua hyperlapse usando o Street View.