O sexo, a cidade e as marcas


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O product placement é uma prática recorrente em filmes, série e programas televisivos. Contudo, nem sempre é bem feito. Há marcas que gastam milhares de dólares nesta técnica para nada, dado que o espectador simplesmente não as memoriza.

Essa falta de memorização acontece, provavelmente, por as marcas estarem no filme ou na série sem uma ligação à história do mesmo. Descontextualizadas. Por exemplo, sabias que nas seis temporadas de Sex and The City foram mencionadas 324 marcas num total de 838 menções?

As contas não são nossas. São de Pierre Buttin, um designer industrial francês.

Eis as marcas mais mencionadas.

  • Vogue (36 vezes)
  • Martini (34 vezes)
  • Yankees (26 vezes)
  • Knicks (25 vezes)
  • New York Times (24 vezes)
  • Manolo Blahnik (16 vezes)
  • Dolce & Gabbana (15 vezes)
  • Prada, Post-It (14 vezes cada uma delas)
  • Chanel (13 vezes)
  • Gucci (12 vezes)
O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!