Colocar o novo álbum dos U2 no bolso de milhões de pessoas custou à Apple 100 milhões de dólares


Não há almoços grátis e também não há música grátis. 500 milhões de utilizadores do iTunes podem agora descarregar o novo álbum dos U2 sem largar um único dólar, mas alguém teve de pagar a conta: Tim Cook. É verdade, o acordo da Apple com a banda irlandesa custou, à primeira, qualquer coisa como 100 milhões de dólares.

Esta terça-feira, os U2 aproveitaram o evento de apresentação do iPhone 6, do Apple Pay e do Apple Watch para lançarem o seu novo álbum – intitulado Songs Of Innocence – para mais de 500 milhões de utilizadores do iTunes, à borla.

Em entrevista à revista Billboard, o manager dos U2, Guy O’Seary, mostrou-se muito entusiasmado com o conceito de um novo álbum “poder ser partilhado com 7% do planeta através de um único botão”. O’Seary disse que esta relação entre os U2 e a Apple será algo para durar, uma vez que “estamos a trabalhar em outras coisas com a Apple que têm a ver com a forma como a música é ouvida. Há um monte de coisas que ainda estão por vir, e que são realmente interessantes”.

Songs Of Innocence chegará às lojas físicas a 13 de Outubro, o último dia para os utilizadores do iTunes descarregarem o novo álbum. O’Seary não acredita que o facto de o trabalho estar a ser oferecido no iTunes resultará numa quebra de vendas, até porque a edição para venda incluirá novas músicas e alguns temas acústicos.