Imagina um serviço de TV em que pagas só os canais e os programas que te interessam…


A operadora norte-americana Verizon parece ter percebido que o tradicional modelo de TV por cabo com pacotes fixos de canais já não funciona, num mercado cada vez mais dominado por serviços como o Netflix, o Amazon Instant Video ou o Hulu.

A empresa quer lançar na primeira metade de 2015 um serviço de TV, distribuída via Internet, que te permita pagar só os canais que te interessam e vê-los em dispositivos móveis. A informação foi avançada pelo CEO, Lowell McAdam, esta quinta. “Ninguém quer ter 300 canais no seu dispositivo sem fios”, disse McAdam, citado pelo Wall Street Journal, percebendo que os consumidores querem soluções flexíveis, que lhes permitam pagar só pelos programas e pelos canais que querem.

Não sabemos exactamente como será este novo serviço, mas pode ser descrito como um “Netflix com televisão em directo”. O serviço deverá permitir ver televisão em vários dispositivos, sem necessidade de uma box.

Uma coisa é certa: a Verizon tem estado em negociações com as quatro grandes estações televisivas do país: a CBS, a ABC, a NBC e a FOX.

As estatísticas dizem que serviços como o Hulu ou Netflix estão a fazer com que algumas casas – especialmente as habitadas por malta jovem – não queiram subscrever um pacote de TV por cabo com milhares de canais. Aliás, de acordo com dados do início do ano da Experian Marketing Services, aproximadamente um quarto dos jovens entre os 18 e os 34 anos que subscrevem o Hulu ou o Netflix não pagam TV por cabo.

O novo serviço de TV por Internet da Verizon poderá agitar o mercado da TV em 2015. Mas a operadora norte-americana não é a única a apostar neste novo modelo. A Sony está a construir o seu serviço de TV por Internet, e já conta com canais como a Comedy Central e a MTV. Já a Time Warner e a CBS Corp estão a ponderar disponibilizar os canais HBO e Showtime aos consumidores via Internet.