Microsoft salta o 9 e apresenta um ambicioso Windows 10


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Não é gaffe: o novo Windows – apresentado hoje, em São Francisco – chama-se mesmo Windows 10. Por um motivo qualquer, a Microsoft decidiu saltar um número: o Windows 9 nunca existiu e nunca existirá. O Windows 10, que funcionará em todas as plataformas (telemóveis, tablets, computadores e televisões), marca o início do futuro do sistema operativo da Microsoft.

A Microsoft olhou para o que fez bem no Windows 7, para o que fez mal no Windows 8 e para o que a Apple fez bem no OS X. Dessa análise, nasceu o Windows 10. Uma única plataforma com uma única loja de apps, que funciona em telemóveis (adeus, Windows Phone), tablets, computadores, televisões (adeus, interface da Xbox) e em outros aparelhos. “Alguns dos aparelhos têm ecrãs de 4 polegadas – outros têm de 80 – e alguns nem têm sequer ecrã. Alguns aparelhos usas com dedo e caneta, outros com rato e teclado, outros com comandos e gestos”, refere a Microsoft em comunicado.

windows10

A ideia do Windows 10 é adaptar-se ao dispositivo onde está instalado, oferecendo aos utilizadores a experiência certa no momento certo. Na versão desktop, o Windows 10 recupera o Start Menu a que o Windows 7 e versões anteriores nos habituou. Por outras palavras, a interface Metro (do Windows 8) já não ocupa o ecrã todo, aparecendo combinada com o tradicional Start Menu. O resultado é um espaço com as nossas apps (modernas e clássicas), os contactos favoritos, etc.

windows10_screen01

As apps têm agora todas o mesmo comportamento. Isto é, as apps modernas (as da Windows Store) podem abertas no mesmo formato que os programas tradicionais de desktop, e ser redimensionadas e movidas pelo ambiente de trabalho.

O multi-tasking foi aperfeiçoado, funcionando agora muito ao estilo do OS X. Podemos criar vários ambientes de trabalho, que podem ser usados de forma alternada consoante os propósitos e projetos, incluindo ambientes pessoais e profissionais separados. É possível organizar as apps entre eles. Alternar entre diferentes apps num mesmo ambiente passa a ser muito mais fácil e intuitivo.

windows10_screen02

windows10_screen03

windows10_screen04

O Windows 10 estará disponível em meados de 2015. Um preview estará disponível amanhã.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!