O absurdo da nossa geração


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Matthew Frost é um realizador norte-americano que faz fashion films, francamente irónicos. Coloca a estranheza da nossa geração como protagonista e demonstra o quanto muitas vezes estamos mais preocupados em parecer do que ser.

O mais recente, mostra uma Kirsten Dunst humana, ainda em choque pelo quanto pode ser diminuída ao tamanho quadradinho de um Instagram. Se não foi instagramado, será que realmente aconteceu?

Em baixo, um fashion film que mostra uma geração obcecada com as suas próprias convenções, cada vez mais presentes no universo da moda, quer no nosso dia a dia. A obsessão por um lifestyle criativo idílico, repleto de objectos vintage com a aura de outros tempos e com uma personagem principal a ser tão vazia como os clichés que personifica.

Por último, mostramos-te “Scripted Content”. Falar com os outros humanos é tão mais fácil via computador? Mas a entropia não seria uma força muito maior no meio digital do que na comunicação falada? Quiçá, estejamos todos a mudar de canal.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!