O mercado negro escondido nas filas do iPhone 6


No ano passado, o youtuber Casey Neistat saiu à rua para documentar as filas de espera pelo então novato iPhone 5S. O resultado foi o vídeo “The Dark Side of the iPhone 5S Lines”. Este ano, Neistat apostou numa abordagem diferente: denunciar o mercado negro protagonizado pela “máfia chinesa” nas já icónicas filas do iPhone.

Nem todas as pessoas na fila de espera pelo iPhone 6 são fanboys Apple. Alguns dos primeiros lugares são, na verdade, ocupados por chineses pálidos, que mal falam inglês, e que se mostram nada entusiasmados por um dos aparelhos mais aguardados do ano. Chineses que compram 2 unidades do iPhone 6 (o máximo permitido por pessoa), pagando unicamente em dinheiro, e que depois os entregam a intermediários.

Casey Neistat tenta com este curto vídeo, publicado este sábado no seu canal de YouTube, mostrar o outro lado das linhas do iPhone. Um ladro sombrio, marcado pelo mercado negro. Sim, porque estes chineses são pagos para estar na fila à espera do aparelho para depois alguém o fazer chegar à China, país onde ainda não é comercializado, e o revender a preços absurdamente altos.