PayPal separa-se do eBay


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

O eBay cedeu à pressão de vários accionistas, como o conhecido Carl Icahn, e revelou, esta terça-feira, a sua separação da sua unidade de pagamentos PayPal, em 2015. Este spin-off criará duas empresas cotadas em bolsa, permitindo maximizar o valor accionista doPayPal e reagir à entrada de novos concorrentes no mercado de pagamentos electrónicos (como o Apple Pay).

Devin Wening, actualmente presidente da Ebay Markeplaces, assumirá o cargo de CEO do novo Ebay. Dan Schulman será o CEO da PayPal.

“Uma análise estratégica do nosso conselho de administração indica que manter o eBay e o Paypal juntos além de 2015 se tornará menos vantajoso para cada um dos negócios, dos pontos de vista estratégico e competitivo”, afirmou John Donahoe, o actual CEO do eBay. “Ao longo de mais de uma década, o eBay e o Paypal tiveram um benefício mútuo de fazerem parte de uma só empresa, criando um valor significativo para os acionistas.”

Na verdade, as receitas do PayPal têm vindo a crescer a um ritmo mais elevado do que as do eBay, o que fez subir a pressão sobre a gestão da casa-mãe para permitir aos participantes do mercado investir diretamente no PayPal. Por outro lado, apareceu um novo concorrente ao serviço, o Apple Pay.

Recorde-se que o eBay adquiriu o PayPal em 2002, depois de se ter tornado um método de pagamento no mercado online. Desde então, o PayPal foi uma das peças de maior crescimento do eBay, representando cerca de 41 por cento da receita líquida da empresa no ano passado.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.