Será este o caminho das auto-estradas?


Quem agora conduz na auto-estrada N329 em Oss, na Holanda, conduz naquela que deverá ser a estrada mais brilhante do momento. Foi em Abril deste ano que surgiram as imagens daquela que hoje é a primeira auto-estrada com marcas que brilham no escuro e se alimenta da luz do Sol. O projecto chama-se Smart Highway e é do artista holandês Daan Roosegaarde.

Consiste em seis linhas verdes fluorescentes, três de cada lado da estrada, feitas com um pó especial luminescente misturado com a tinta usada para delimitar este tipo de pavimentos. A mistura “alimenta-se” da luz do Sol durante o dia e depois de “carregada”, ilumina as marcas rodoviárias à noite, durante mais de dez horas.

A instalação ficou concluída este mês. Para Roosegaarde o projecto não pretende apenas tornar a iluminação das vias mais económica. As marcas de Smart Highway vêm substituir os habituais candeeiros e melhorar a segurança rodoviária: “O objectivo é criar estradas que sejam mais sustentáveis e interactivas através do uso de luzes, energia inteligente e sinais de trânsito que se adaptem a situações específicas de tráfego”.

Esta “iluminação do futuro” agrada aos condutores holandeses, país onde os candeeiros nas auto-estradas são desligados durante a madrugada para poupar energia – apesar dos riscos para a condução. Já se fala em implementar a ideia em mais países mas por enquanto, o próximo passo será adaptar este tipo de iluminação às ciclovias. A primeira deverá estar a funcionar no final do ano numa localidade no sul da Holanda. Daan Roosegaarde está em conversações com alguns municípios britânicos para que estas ciclovias sejam construídas no país.

smarthighway_02

smarthighway_03

smarthighway_04

smarthighway_05