Já há 4 estados norte-americanos onde a marijuana para uso recreativo é legal


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Oregon e Alasca juntaram-se, esta terça-feira, ao Colorado e a Washington: são já 4 os estados norte-americanos onde o consumo de marijuana para fins recreativos é legal. A decisão resulta de um referendo que decorreu paralelamente às eleições para o Congresso no país.

Em propostas agora aprovadas em Oregon e no Alasca são semelhantes às autenticadas em 2012 no Colorado e em Washington: os residentes com mais de 21 anos podem consumir, cultivar e vender legalmente marijuana – em lojas próprias para o efeito e dentro de um limite estabelecido por lei. O consumo não é, permitido em público.

No Alasca, a medida (denominada Ballot Measure 2) só entrará em vigor 90 dias após o referendo ser certificado. Já no Colorado, a legalização (Measure 91) terá efeito apenas a partir de 1 de Julho do próximo ano.

Entretanto, em Washington D.C., a capital do país, passou a ser legal ter e cultivar até 6 plantas em casa, mas não é possível vender. Apesar da votação a favor  desta alteração (Measure 71), a medida terá de ser revista no City Council da cidade.

Na Florida, a situação foi ligeiramente diferente. A votação esteve a autorização do uso de marijuana para fins medicinais (algo que já é permitido em 23 estados membros). Os eleitores chumbaram, todavia, a ideia.

O movimento pela legalização do consumo e venda de cannabis nos EUA ganhou um novo impulso depois do exemplo do Colorado e de Washington, há dois anos. E também do Uruguai, este ano. A legalização da marijuana é o próximo passado depois de descriminalização do consumo da droga (Portugal foi, em 2001, um dos países pioneiros nesta matéria).

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.