Não é porno. É arte vinda dos céus

O resultado final é como que um nudismo natural que artistas como Botticelli nos têm habituado a ver.

Os drones são sem dúvida equipamentos que vivem da invasão de privacidade de quem nos rodeia. São por isso um novo olhar para o espectador e representam a última revolução no mundo audiovisual.

Surpreendentemente, este meio não tinha sido ainda utilizado para filmar um filme “pornográfico”. A Ghost+Cow, produtora de cinema baseada em Brooklin, decidiu por isso quebrar o gelo e criar o já famoso Drone Boning.

Quase um nature porn

Contudo, há quem acredite que de pornográfico tem pouco. Na verdade, estamos a falar de paisagens bonitas, de fins de tarde apaixonantes, de imagens que mostram inocência e natureza. Os corpos não são expostos de modo agressivo. O resultado final é como que um nudismo natural que artistas como Botticelli nos têm habituado a ver.

Os próprios autores do vídeo, assim o defendem: “é óbvio que não é um um filme porno. É arte. Tenho a certeza que se o filmássemos com o objectivo de ser pornográfico, teríamos feito melhor. Mas para isso, acho que usaríamos uma Handycam” (via Motherboard).

Pornográfico ou não, fica comprovado que o drone é um equipamento capaz de invadir a tua casa sem que te apercebas. Aquilo que fizeres no quintal ou no telhado… pode estar a ser filmado. A série South Park já conta inclusive com um episódio referente a este possível acontecimento – We can spy on everyone – é o título escolhido para o inimigo dos mais aventureiros.