A obsessão vermelha do mestre Kubrick

Para ver e rever vezes sem conta, o trabalho de perícia de Rishi Kaneria que não teria sido possível sem o génio de Stanley Kubrick.

Vermelho para uns, encarnado para outros, é a cor do fogo, energia, força, poder, paixão, desejo e amor. E é a cor de Stanley Kubrick. O mesmo autor do supercut que nos mostra o uso da cor nos filmes da Pixar ao longo dos anos lançou agora um vídeo que mostra a obsessão do realizador de The Clockwork Orange com a cor do sangue. Rishi Kaneria fez uma super-montagem com cenas de quase todos os filmes do realizador, onde até a banda sonora foi pensada ao pormenor. “A marriage made in hell” como o New York Times já lhe chamou, as imagens de Kubrick aparecem de mão dada com a música de Beethoven.

Se para muitos juntar 2001, A Space Odyssey, The Shining ou Eyes Wide Shut num clip com pouco mais de um minuto seria – mais que um ultraje – uma tarefa impossível, Kaneria fê-lo com base num elemento comum. A cor do kispo de Wendy no labirinto e das portas dos elevadores em The Shining, das vestes medievais de Barry Lindon e a luz avermelhada da nave na odisseia no espaço de 1968 são alguns dos momentos retratados.

Para ver e rever vezes sem conta, o trabalho de perícia de Rishi Kaneria que não teria sido possível sem o génio de Stanley Kubrick.