Start-up portuguesa Codacy fez o pitch vencedor no Web Summit 2014, em Dublin


Ontem foi um dia importante para o universo português das start-ups. A Codacy, que desenvolveu uma plataforma de análise e monitorização de códigos de programação, foi premiada com o seu pitch no Web Summit 2014, uma das maiores conferências de tecnologia do Mundo, que está a decorrer em Dublin, na Irlanda.

Jaime Jorge, o fundador da Codacy, teve 4 minutos para apresentar a sua empresa e convencer um júri composto por figuras tão diversas como Danae Ringelmann (fundadora do Indiegogo), Ciara Byrne (jornalista de tecnologia do Fast Company), Phil Libin (CEO do Evernote), Guy Wollaert (CTO da Coca-Cola), ou o inconfundível Robert Scoble.

Juntamente com Jaime Jorge, discursaram também os líderes das outras 3 finalistas do concurso de pitchs, promovido pelo Web Summit 2014, e no qual participaram mais de 1 500 start-ups de todo o Mundo.

O pitch vencedor foi o da Codacy, que, com mais de 3 mil clientes, recebe agora 10 mil euros de investimento e o direito a uma reunião com responsáveis da Coca-Cola, nos EUA (a Coca-Cola é a patrocinadora principal do concurso).

O site TechCrunch, que tem acompanhado de perto o mundo das start-ups, noticiou o prémio português, escrevendo: “A empresa está baseada em Londres, mas a equipa técnica opera a partir de Lisboa. Há que realçar isto, porque Lisboa está a emergir como um verdadeiro ecossistema de novas tecnologias na Europa, com os mesmos custos de Berlim mas com o clima típico da Europa do Sul.”

A Codacy venceu o prémio Beta, destinado a start-ups que já passaram a fase inicial e conseguiram algum investimento. A Codacy, onde hoje trabalham 8 pessoas, recebeu há um ano um investimento de cerca de 400 mil euros dos fundos portugueses Espírito Santo Ventures e Faber Ventures. A BaseStone (que referimos anteriormente) recebeu o prémio Alpha, e terá direito igualmente aos 10 mil euros e à reunião com responsáveis da Coca-Cola.