‘Sur Le Chemin De L’École’


“Às vezes esquecemo-nos de que ir à escola é uma sorte”

Não queria nada escrever-vos sobre um filme como este. Sou suspeita de querer contar-vos todos os planos, todos os sorrisos, todos os pormenores desta bonita narrativa.

Sur Le Chemin De L’École conta a história de 4 crianças e o seu caminho para a escola. Todas as manhãs, muitas vezes correndo perigo de vida, estas crianças lançam-se sobre um caminho que é uma verdadeira luta. E o conhecimento uma conquista.

Jackson (11 anos) e a sua irmã Salomé vivem no Quénia e percorrem todas as manhãs 15km até à sua escola. A savana é quente, deserta e os animais de grande porte representam um perigo inimaginável. “Só vos quero bem. Que cheguem sãos e salvos à escola” – reza o pai todas as madrugadas, antes dos seus filhos partirem. – “Que o vosso caminho não tenha qualquer acidente”.

Zahira (12 anos) vive em Marrocos, percorre 22km todas as segundas-feiras até ao seu colégio interno. Caminha por vales íngremes e perigosos nas famosas montanhas do Atlas com mais duas amigas. As meninas movem-se por uma força que eu acredito ser superior à natureza. São raparigas. Querem ir à escola. E incentivam outras famílias a fazerem o mesmo.

Carlos (11 anos) e Micaela são dois irmãos argentinos, naturais da Patagónia. Percorrem de cavalo os habituais 18km todas as manhãs. Levam consigo as “fitas da sorte” e rezam pela sua viagem.

Samuel (13 anos) é paraplégico e vive na Índia com a sua família. Tem dois irmãos mais novos a quem lhes deve o sorriso e a vida. Imaginam o que é empurrar uma cadeira de rodas durante 4km sob caminhos e rios? Eu diria que é penoso, mas para eles é motivo de orgulho e alegria.

Para estes meninos, ir à escola é a concretização de um sonho. Para os seus pais, a educação representa a peça fundamental na grande engrenagem que é a vida.

Nunca terminei de ver um filme numa sala de cinema onde o único som imperativo eram o das lágrimas de quem como eu, pensou na sorte que tinha. A sorte de ter nascido aqui.

Jackson, Salomé, Zahira, Carlos, Micaela e Samuel.

Bem hajam.