Taylor Swift vs. Spotify: 1 figura + 1 polémica = 2 capas de revista


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

“O poder de Taylor Swift”, lê-se na edição desta semana da TIME. “Taylor Swift é a indústria musical”, diz a Bloomberg BusinessWeek na publicação desta semana, com um ênfase especial na palavra “é”. Duas revistas, duas capas, uma figura: Taylor Swift.

A cantora pop está nos ouvidos do Mundo graças ao seu novo álbum, 1989, que, logo na primeira semana, se tornou o álbum mais vendido do ano com 1 287 cópias, diz a Billboard. O Spotify ajudou. Taylor retirou toda a sua música do serviço streaming, onde não chegou sequer a meter o novo trabalho. A polémica instalou-se, com artigos nos media, posts em blogues, bitaites nas redes sociais e uma extensa carta do CEO do Spotify. Uma polémica que serviu de rampa de lançamento para 1989 e para a própria artista.

Taylor Swift é esta semana a capa da TIME, que destaca “o poder” da cantora, e a capa da Bloomberg BusinessWeek, onde Swift “é a indústria da música” neste momento.

taylorswift_capabb

taylorswift_capatime

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!