Sony Pictures debaixo de fogo digital


Auto-proclamam-se “Guardiões da Paz” e foram os hackers responsáveis pela divulgação de cinco filmes inéditos da Sony Pictures.

Na segunda-feira passada (dia 24 de Novembro), ao tentar fazer log in nos computadores, os empregados da Sony foram recebidos com uma mensagem peculiar. Uma imagem escura, com caveiras e ameaças, avisava que caso a Sony não cumprisse determinadas ordens, seriam divulgados documentos confidenciais da empresa na Internet. O dia continuou com computadores bloqueados, contas de e-mail desligadas e dezenas de contas de Twitter controladas pelos hackers.

Dois dias depois, o grupo acabou por divulgar passwords importantes, cópias de passaportes de alguns actores exclusivos Sony e os torrents de acesso a cinco filmes: o musical Annie, os dramas Mr. Turner, To Write Love On Her Arms e Still Alice, que ainda não estrearam. O mais recente filme de Brad Pitt, Fury foi o quinto divulgado, e depois do ataque, tornou-se no segundo filme mais descarregado do Pirate Bay.

As ameaças dos Guardians of Peace não ficaram completamente claras, mas uma interpretação diagonal parece relacioná-las com acções do passado da Sony. Ainda assim, o site de notícias Recode diz que está a ser investigada uma possível relação entre os hackers e a Coreia do Norte. Tudo por causa do filme The InterviewUma Entrevista de Loucos em português – onde Seth Rogan e James Franco interpretam dois jornalistas que tentam assassinar o ditador do país, Kim Jong-Un.

Quando se começou a falar do filme, o governo norte-coreano prometeu represálias caso a distribuidora avançasse com a sua estreia. A Sony Pictures ainda não se pronunciou, mas as vozes da especulação relembram que o momento do ataque coincide com o lançamento do filme. Estando ou não relacionado com o episódio, The Interview continua com estreia marcada para o dia de Natal, 25 de Dezembro nos EUA, e para Portugal dia 29 de Janeiro de 2015.