A “guerra” prometida pelos Anonymous já começou


Na última quinta-feira, os Anonymous declararam guerra aos jihadistas como vingança pelo ataque ao Charlie Hebdo. Ontem, ao final do dia, o grupo de hackers realizou o primeiro ataque e fez a primeira vítima: o site francês ansar-alhaqq.net, afiliado aos jihadistas.

À hora de escrita deste artigo, o ansar-alhaqq.net já está de novo operacional; o site esteve offline durante cerca de uma hora. Não se sabe ao certo como é que os Anonymous fizeram o ciberataque, mas é possível que tenham usado a sua arma de eleição: Distributed Denial of Service (DDoS), que consiste em utilizar máquinas infectadas (computadores pessoais) com programas maliciosos activados para direccionar tráfego de forma repetitiva para um determinado servidor; a sobrecarga no acesso a essa máquina faz com que ela se desligue, ficando impedido o acesso aos sites nele alojados.

Através da conta de Twitter @OpCharlieHebdo, os Anonymous partilharam este vídeo que homenageia as vítimas do ataque ao Charlie Hebdo e que detalha a operação do grupo:

Uma última nota para indicar que a conta mais popular dos Anonymous no Twitter – @YourAnonNews – não fez até ao momento qualquer referência à campanha #OpCharlieHebdo, que foi iniciada esta quinta-feira pela divisão belga do grupo.