Apple com ganhos astronómicos


A China é o grande responsável pelo aumento astronómico das receitas que a Apple está a ter. Mas não só: os responsáveis alargam-se a outros países asiáticos que estão a dar os primeiros passos nos produtos da marca da maça. Para optimizar os resultados, o CFO da Apple – Luca Maestri – anunciou que a empresa vai lançar mais 40 lojas na China até 2015. Actualmente, existem menos de 20.

O anúncio feito esta quarta-feira, dia 28, revela que a Apple teve um recorde no trimestre que passou: 74,6 milhões de dólares foram as receitas obtidas (escalaram 30%); e 18 mil milhões de dólares totalizam o montante de lucro, traduzido em 74,5 milhões de iPhones das várias gerações vendidos. Entre Outubro e Dezembro do ano passado, os vários modelos de iPhones foram comprados ao ritmo de 34 mil por hora, 9 por segundo.  Os resultados revelados ultrapassaram todas as previsões dos analistas que se situavam as receitas nos 67,7 mil milhões de dólares.

appleq12015resultados_quadro

Os números são globais, mas a China tem uma grande quota parte de responsabilidade. Os analistas estão, neste momento, a prever que a Apple venda mais iPhones na China do que em qualquer outro país do mundo. Os lucros vindos do país asiático subiram 157% no último trimestre e 70% de ano para ano, revelou a empresa. O crescimento no resto do mundo é diferente: Pacífico (33%), América (23%) e Europa (20%).

De acordo com o The Verge, os iPhones são vistos, na China, como um “símbolo de um certo estatuto“, nomeadamente de uma classe média em ascensão que quer sempre a mais recente novidade tecnológica. A estratégia da marca na China tem sido à base de promoções de grande escala,através de parcerias com operadoras de telecomunicações do país, contando com uma boa cobertura na imprensa, tal como a Vogue China que teve o Apple Watch (que vai começar a ser vendido em Abril) na capa.

Por outro lado, o iPad teve um peso de 12% nas receitas da Apple (uma queda de 18% face a 2013), ao passo que os Mac se ficaram pelos 9%. O restante divide-se por vários produtos serviços, como a App Store, a iTunes Store, o iPod e o serviço de streaming Beats Music.

Nunca uma empresa no mundo tinha lucrado tanto

18 mil milhões de dólares de lucro num trimestre é muito dinheiro. Nunca a Apple tinha lucrado tanto num trimestre. Aliás, nunca nenhuma empresa tinha lucrado tanto num trimestre. O recorde pertencia à russa Gazprom, a maior empresa de gas natural do mundo: 16,2 mil milhões de dólares no primeiro trimestre de 2011.

A Apple ultrapassou a Samsung?

Alguns analistas estão a dizer que a Apple ultrapassou a Samsung, assumindo a liderança do mercado de smartphones. No último trimestre de 2014, a Apple vendeu 74,5 milhões de iPhones, enquanto que a Samsung vendeu 95 milhões de aparelhos, não especificando quais deles são telemóveis. Estima-se que o valor esteja entre 71 e 75 milhões.

A Counterpoint Research diz que a Samsung vendeu apenas 73,8 milhões de telemóveis. Ben Bajarin, um analista da Creative Strategies, também dá a vitória à Apple (ver tweet em baixo). Já a Strategy Analytics diz que ambas as empresas venderam 74,5 milhões de telemóveis.