Facebook teve receitas de mais de 10 mil milhões de dólares em 2014


O Facebook já revelou os resultados financeiros do ano de 2014. Relativamente ao ano anterior, a empresa de Mark Zuckerberg mais que duplicou (58%) as receitas anuais para 12,46 mil milhões de dólares e os lucros dispararam 96%, totalizando 2,94 mil milhões de dólares. 2014 foi o primeiro ano em que o Facebook fez mais de 10 mil milhões em receitas.

Os números positivos da empresa podem ser explicados, em parte, pela proliferação da publicidade direccionada públicos-alvo específicos em telemóveis e tablets. Os anúncios nestes aparelhos já são responsáveis por 69% das receitas que a empresa tem, um crescimento de 53% se compararmos com os dados do final de 2013.

De realçar, no entanto, que como todas as empresas norte-americanas, o Facebook foi prejudicado nas suas receitas por causa da volatilidade dos mercados globais. Como o dólar subiu de forma drástica, os mercados estrangeiros obtiveram mais vantagens. Caso isto não tivesse acontecido, as receitas do Facebook poderiam ter sido 4% mais altas.

Outra razão para os números não terem sido superiores é explicada pela política do CEO: o fundador do Facebook gastou bastante dinheiro na aquisição de novos profissionais (como os do WhatsApp), o que prejudicou as margens de lucro em 15%.

Na altura em que o Facebook entrou em bolsa, em 2012, uma das críticas apontadas baseava-se no facto de a indústria móvel não estar a ser rentável para a empresa. Ora bem, parece que o jogo mudou já dois anos depois. Em 2014, o Facebook chegou aos 890 milhões de utilizadores activos. Neste momento, a empresa de Mark Zuckerberg é a rede social mais bem sucedida do mundo.

Outros números do Facebook, partilhados pelo próprio CEO:

facebook_numeros2014

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.