Google, Apple e Mark Zuckerberg reagem ao ataque ao Charlie Hebdo


As gigantes da tecnologia também já reagiram ao terrorismo que se viveu esta quarta-feira, dia 7, em Paris. O CEO do Facebook condenou o ataque, enquanto a Google doou 250 mil euros para apoiar o jornal satírico francês Charlie Hebdo. A Apple, por seu lado, colocou um banner alusivo ao #JeSuisCharlie no seu site francês.

Num post na sua página pessoal, Mark Zuckerberg escreveu: “À medida que reflicto sobre o ataque de ontem [quarta-feira] e sobre a minha própria experiência com o extremismo, isto é o que todos temos de rejeitar – um grupo de extremistas a tentar silenciar as vozes e as opiniões de toda a gente em todo o mundo. Não permitirei que isso aconteça no Facebook. Estou comprometido em construir um serviço onde se pode falar livremente sem medo da violência.”

Zuckerberg referiu ainda que “o Facebook sempre foi um espaço onde as pessoas de todo o mundo partilham os seus pontos de vista e as suas ideias. Seguimos as leis em cada país, mas nunca deixamos que um país ou um grupo de pessoas dite o que se pode partilhar em todo o mundo.”

O post, que foi publicado na madrugada de hoje, recebeu até ao momento o like de 360 mil pessoas e a partilha de 35 mil.

Uma doação de 250 mil euros ao Charlie Hebdo

A Google, por seu lado, fez uma doação de 250 mil euros através do fundo de apoio à imprensa Digital Press Fund. O dinheiro ajudará o Charlie Hebdo a imprimir, excepcionalmente, um milhão de cópias do seu semanário na próxima semana. Mesmo com a morte de 8 elementos da redação, a restante equipa quer manter o jornal vivo.

Ao mesmo tempo, em google.fr, a gigante de Mountain View lamenta com um laço preto as mortes do gigante atentado de dia 7 de Janeiro.

Já a Apple, sem doações ou declarações públicas, não deixou de prestar a sua homenagem ao jornal satírico Charlie Hebdo. No seu site francês, em apple.fr, a marca remete para o movimento #JeSuisCharlie.

jesuischarlieluto_apple

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.