LG G Flex 2: será este o telemóvel curvo perfeito?


No início deste mês, no CES, a LG apresentou o seu novo G Flex, o segundo do seu nome. Mais pequeno, mais barato e mais ergonómico que o seu antecessor, o G Flex 2 esteve na semana passada em exposição no LG InnoFest 2015, um evento da marca que decorreu em Lisboa.

Depois de a LG ter apresentado o seu primeiro smartphone com um ecrã curvo no ano passado, a principal crítica recaiu nas exageradas 6 polegadas de um ecrã com apenas resolução 720p. O novo G Flex 2 é menos curvo e mais pequeno que o seu antecessor: o ecrã OLED tem 5,5 polegadas e uma resolução de 1080p, o que se traduz numa imagem bem mais bonita e definida ao olho humano.

lggflex2handson_02

A construção do novo G Flex foi pensada sempre com dois objectivos em mente: resistência e durabilidade. Desde o plástico altamente flexível da capa traseira ao tratamento químico usado para endurecer o ecrã Gorilla Glass 3, o G Flex foi feito para cair. E foi também feito para se regenerar: sim, a capa traseira tem a capacidade de recuperar de riscos poucos profundos, em menos de 10 segundos.

Apesar de não sermos propriamente fãs de telemóveis gigantes, reconhecemos o conforto que é segurar no G Flex 2 e a experiência imersiva que o ecrã curvo proporciona.

lggflex2handson_03

No interior do G Flex 2, encontramos um processador octa-core Snapdragon 810 de 2,0 GHz, aliado a 2/3 GB de RAM e a 16/32 GB de espaço de armazenamento (expansível através de microSD), dependendo do modelo. A camera fotográfica é a mesma do LG G3, o topo de gama da sul-coreana: tem um sensor de 13 megapixels. Para alimentar isto tudo, o G Flex 2 faz uso de uma bateria de 3,000mAh.

No seu novo telemóvel curvo, a LG apostou no Android 5.0 Lollipop, a mais recente versão do Android. Apesar de não ser a versão original, esta versão adaptada pela LG confere um design minimalista e elegante a um smartphone que é, acima de tudo, bonito.

Quanto a preço, o G Flex 2 será mais caro que o topo de gama LG G3, mas mais barato que o anterior G Flex: mais ou menos 750 euros.

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.