Não é, mas podia muito bem ser a capa do próximo Charlie Hebdo


A próxima edição do Charlie Hebdo já está a ser preparada. Jornalistas e cartoonistas querem mostrar que a publicação satírica não só não morreu, como vai renascer ainda mais forte. Tudo o que têm a dizer sobre o ataque terrorista que sofreram, dirão na próxima edição do seu semanário, que estará nas bancas já na próxima quarta-feira com uma tiragem de um milhão de exemplares.

É, por isso, normal que se especule sobre a capa daquela que será a primeira edição do semanário depois dos acontecimentos recentes. Capa essa – que podemos ver acima – que a internet resolveu “revelar” e que circulou durante algum tempo como sendo a verdadeira primeira página do semanário que anda nas bocas do mundo.

A verdade é que, apesar da mensagem forte e do tipo de humor bastante próximo, esta não é a próxima capa do semanário francês. É obra do programa televisivo satírico Les Guignols de l’Info, transmitido no canal francês Canal+, que decidiu imaginar a capa do próximo Charlie Hebdo: “Procuram-se urgentemente 6 cartoonistas”, lê-se no headline.

Podes ver o programa completo aqui:

Para além da imaginação de novas capas, os esforços para tornar realidade a próxima edição do Charlie Hebdo continuam a multiplicar-se. Depois do apoio dado pela Google, o jornal francês Libération abriu, esta sexta-feira, as portas dos seus escritórios à redacção do Charlie Hebdo. “Albergamo-los porque já não têm sequer um lápis”, justificou o director editorial Laurent Joffrin. Já o diário Le Monde ofereceu cinco computadores, uma impressora e um scanner.
Todos estes esforços serão finalmente recompensados na próxima quarta-feira, quando a edição especial de apenas 8 páginas do semário satírico vir, por fim, a luz do dia.
Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.