Netflix começou a impedir o uso de VPNs para contornar os bloqueios regionais


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

O Netflix dos Estados Unidos não é igual ao Netflix de Espanha que, por sua vez, não é igual ao Netflix do Brasil. E há países onde nem sequer há Netflix. O serviço está limitado a determinados mercados e a determinadas regiões muito por culpa dos acordos que tem estabelecidos com as entidades que produzem os conteúdos que transmite.

Por outras palavras, vamos supor que a indispensável série House Of Cards só está disponível no “Netflix norte-americano”. Os utilizadores espanhóis do serviço têm de recorrer a VPNs para acompanhar a história de Francis Underwood.

É também por via das VPNs que Portugal e outros países onde o serviço não está disponível conseguem ter acesso ao mesmo. Através dessas VPNs ou de outras técnicas como DNS Spoofing e Proxys, os utilizadores “fingem” estar nos Estados Unidos (por exemplo) e registam-se no Netflix; depois usam-nos sem restrições desde que paguem a mensalidade de 8 dólares.

Desengane-se quem pensa que VPN é um bicho de sete cabeças. Existem extensões para o browser Chrome que facilitam imenso todo o trabalho. A Hola! é uma delas e serve não só para o Netflix, mas para outros sites como o Hulu ou a Pandora que estão bloqueados fora do território norte-americano.

netflix_extensaohola

Todavia, de acordo com o site TorrentFreak, o Netflix começou a bloquear o uso de VPNs e de outros sistemas para usar o serviço fora dos territórios em que este está disponível. Em causa não está um problema monetário (os utilizadores de VPN têm de pagar na mesma a mensalidade de 8 euros); em causa está um problema de direitos.

Os estúdios de cinema, como a Sony Pictures, querem que o Netflix disponibilize o serviço nas regiões onde efectivamente o pode disponibilizar, bloqueado todas as formas que os utilizadores usam para contornar estas limitações. Algumas medidas estão já a ser tomadas: na app do Netflix para dispositivos Android, os utilizadores são obrigados a usar o serviço de DNS da Google; e alguns IPs associados a serviços de VPN foram bloqueados.

O Netflix está a actuar para manter o serviço controlado dentro dos territórios a que é obrigado. Todavia, está ainda no início do processo. A extensão Hola!, por exemplo, continua à data deste artigo a funcionar. De notar que o controlo que os estúdios de cinema querem fazer sobre os conteúdos do Netflix é algo a que a empresa está sujeita pois depende deles a sua operação.

O que os estúdios de cinema não perceberam ainda é que, com estes limites sobre o Netflix, os actuais utilizadores do serviço migraram para alternativas piratas, como os torrents.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.