O Yahoo passou a ser motor de busca do Firefox. Que impacto teve isso no Google?


No início de Dezembro, o Yahoo tornou-se o motor de busca pré-definido na versão desktop browser Firefox. Uma mudança que poderá justificar o recente recuo na quota de mercado do motor de busca da Google nos Estados Unidos.

Em Dezembro, o Google teve 75,2% de quota, menos 4,1% que no mês homólogo em 2013. Os dados da empresa de analítica StatCounter, que acrescenta que, desde 2008 – ano em que começou a registar estes números –, que o Google não sofria um recuo tão significativo na quota no mercado dos motores de busca nos Estados Unidos.

Desde 2004 que o Google assumia a posição de destaque no browser Firefox. Mas no final de 2014, a Mozilla trocou o Google pelo Yahoo, numa parceria entre as duas empresas. “A decisão do Mozilla teve um impacto definitivo nas pesquisas nos Estados Unidos”, refere à Bloomberg Aodhan Cullen, da StatCounter. O Yahoo será o motor de busca por defeito do Firefox durante pelo menos os próximos 5 anos, nos Estados Unidos.

Não se sabe se os utilizadores que a Google perdeu em Dezembro vão regressar, uma vez que nas definições do Firefox é possível alterar o motor de busca pré-definido do Yahoo para um outro qualquer, entre eles o Google, o Bing, o DuckDuckGo ou até o Twitter, a Amazon ou a Wikipedia.

Certo é que o motor de busca da Google já deixou de ter presença nos equipamentos iOS da Apple, onde o motor de busca por defeito (no browser Safari) é o Bing da Microsoft.