Bruno Pernadas: a cor que foge ao espectro


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Bruno Pernadas, destacado por nós como um dos artistas de 2014, esgotou ontem o pequeno auditório do CCB para apresentar How Can We Be Jouful in a World Full of Knowledge?. E que agradável foi ouvir, com olhos bem abertos, o acastelado de canções que este nos preparou.

Ao vivo, as texturas musicais que Bruno imprime nas suas composições ganham outra dimensão. Temas como “How Could It Be” transformam-se por completo, ganhando cores mais brilhantes, que saem fora do espectro comum quando tocados ao vivo, tirando-nos os pés do chão e lançando-nos bem mais alto do que as mornas mas já entusiasmantes rotações do disco haviam conseguido no passado.

Acompanhado por 8 dos mais promissores nomes da música portuguesa, Pernadas montou um espectáculo que merece ser visto e revisto, porque trará sempre novidades. Seja a estreia de 2 músicas ou um jogo de luzes com 10 bolas de espelhos no chão, haverá sempre algo de fresco e cintilante para apreciar no cosmos de canções imaginado pelo jovem compositor lisboeta. Esqueçam os clichês standard do jazz. Aqui, ninguém vos vai tocar a “Cantaloupe Island” durante 27 minutos e com 33 solos diferentes. E ainda bem.

Nota 10 na caderneta deste que vos escreve.

(fotos: Manuel Casanova / Shifter)

brunopernadas5fevccb_02

brunopernadas5fevccb_03

brunopernadas5fevccb_04

brunopernadas5fevccb_05

brunopernadas5fevccb_06

brunopernadas5fevccb_07

brunopernadas5fevccb_08

brunopernadas5fevccb_09

brunopernadas5fevccb_10

brunopernadas5fevccb_11

brunopernadas5fevccb_12

brunopernadas5fevccb_13

brunopernadas5fevccb_14

brunopernadas5fevccb_15

brunopernadas5fevccb_16

brunopernadas5fevccb_17

brunopernadas5fevccb_18

brunopernadas5fevccb_19

brunopernadas5fevccb_20

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!