Homem cego volta a ver a esposa após tratamento inovador


Um momento bonito proporcionado pela ciência. Após receber um “olho biónico”, um homem de 68 anos voltou a ver a sua mulher depois de ter perdido a visão há mais de dez anos.

Allen Zderad, de 68 anos, natural do Minnesota sofre de retinite pigmentosa, uma doença degenerativa das células da retina. A retina é a parte do globo ocular responsável por captar a luz que nos chega aos olhos e aí transmiti-la através de impulsos nervosos até ao cérebro onde, finalmente, é percebida a imagem que estamos a ver. Esta doença causa dificuldades visuais, inicialmente relacionadas com a captação da luz, e, mais tarde, pode eventualmente conduzir à cegueira.

Foi este o caso do sr. Zderad que, há mais de uma década, perdera toda a visão e dependia da sua mulher, Cameron Zderad, para as actividades do dia a dia. Alguns tratamentos como o ácido retinóico podem abrandar a progressão da doença, mas não há uma cura efectiva. “Toda a sua vida, nós ouvimos que não havia nada a fazer, não havia nada a fazer. Pelo menos até agora”, disse Carmen Zderad ao canal norte-americano ABC.

A solução veio por meio de um sistema desenvolvido durante anos e que foi recentemente aprovado pela FDA nos EUA: o Argus II rethinal prosthetic system, uma espécie de olho biónico que promete ser um ponto de viragem para muitos casos oftalmológicos.

Este sistema é composto por equipamentos externos, uns óculos com uma câmara acopulada que está ligada a um pequeno computador, e o equipamento interno, o implante em si, colocado na retina danificada. Basicamente as imagens captadas pela câmara são processadas pelo pequeno CPU e enviadas por uma antena wireless para o implante. O implante produz pequenos impulsos eléctricos destinados a estimular o nervo óptico adequadamente conseguindo assim a transmissão da imagem até ao cérebro, com o bypass à retina danificada.

argusii_01

argusii_02

O procedimento foi realizado na Clínica Mayo em Rochester, Minnesota, e os resultados não poderiam ter sido melhores. Um momento tocante e que deixou os próprios médicos emocionados. “É um dos momentos mais emocionantes da minha carreira, vê-lo responder desta forma. “, disse o dr. Raymond Iezzi, oftalmologista da Mayo Clinic e um dos envolvidos neste processo.

No vídeo anterior é possível ver a reacção e a felicidade de Allen Zderad ao voltar a ver o rosto da sua mulher, mais de dez anos depois.