O Milhões continua a fazer Festa em Barcelos de 23 a 26 de Julho


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Apontado para o fim-de-semana de 23, 24, 25 e 26 de Julho, o Milhões de Festa traz o triângulo de volta às contas da geometria musical. Na equação de 2015 entram a decibelagem imensurável de The Bug (feat Flowdan & Manga), a pop desviada para o funk dos All We Are, o duo de convergência tradicional-futurista MEDEIROS/LUCAS e o electro-chaabi dos Cairo Liberation Front.

Quatro pesos que vão deixar a sua marca, estes são apenas os primeiros nomes dos cerca de 60 artistas que irão compor o line-up do festival.

O Milhões de Festa acontece pelo 6º ano consecutivo no Parque Fluvial de Barcelos, numa parceria entre a Lovers & Lollypops e o município da cidade minhota. Os bilhetes gerais, já à venda, custam 49,99 euros até ao dia 11 de Maio, sendo que depois disso os preços sobem para 59,99 euros.

The Bug (feat. Flowdan e Manga)

The Bug é Kevin Martin, que é o nome charneira da Ninja Tune, um terço de King Midas Sound, meio Techno Animal com Justin Broadrick e, em todas as circunstâncias, uma parede de som que não desaba. Depois de um aclamado London Zoo a sublinhar o que era inolvidável, o britânico regressou aos discos com o dual Angels & Devils, um ensaio sobre os efeitos dos subgraves no organismo humano dividido em intensidades meditativas e explosões rítmicas. Com The Bug virão os MC Flowdan (Hyperdub) e Manga (Roll Deep).

All We Are

Os All We Are merecem toda a atenção que a Domino Records tem investido neles. O primeiro longa-duração, homónimo como mandam os bons costumes, chegou agora às lojas com o selo de qualidade da editora britânica, numa mistura sensual entre as extravagancias pop e o namoro com o funk. O triângulo cair-lhes-á nos nas melodias como um mojito na piscina de Barcelos.

Medeiros/Lucas

Com os Açores como pano de fundo, as narrativas da dupla insular MEDEIROS/LUCAS espelham a convergência entre as gerações que separariam Carlos Medeiros e Pedro Lucas. Em conjunto, contudo, a voz de Medeiros, mais vivida e aperfeiçoada, mais do que agastada, pelos anos, encaixa na expressão electrónica fluída de Lucas sem que os limites da química social se imponham.

Cairo Liberation Front

Os Cairo Liberation Front surgiram na Holanda fruto do fascínio pelo movimento de música Chaabi, a florir no Egipto em plena Primavera. Das ruas do vasto e desconhecido Médio Oriente para Tillburg, o trio dos Países Baixos e as suas raves surgiram como o primeiro pilar no Ocidente de um cultura que, como demonstram, não é assim tão estranha e que se afirma na reacção geral ao Chaabi: a apoteose e o furor. À sua experiência cientifica entra, agora, o laboratório de Barcelos, onde os milhionários serão mais uma cobaia para comprovar a viralidade da desbunda oriental.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!