O português que pediu ajuda no Reddit pode ter simulado a primeira ajuda recebida


Novos desenvolvimentos na história do utilizador SemFuturo aka Fernando Fonseca – o português que pediu ajuda no Reddit – apontam para que este e o user ithinkandroid (ou Jorge) – o primeiro indivíduo que o ajudou – sejam a mesma pessoa.

ithinkandroid foi o user mais receptivo aos contactos feitos por parte de todos os que, levados pela curiosidade, se interessaram por esta história. Os órgãos de comunicação que contactaram com aquele primeiro benfeitor – entre os quais o Shifter – ouviram uma história quase sempre bem defendida. Apresentava-se como Jorge, um psicólogo que, antes de rumar a Londres no fim de semana, soube deste caso e quis ajudar. Alguém que falava com entusiasmo da forma comovente como Fernando, “o SemFuturo”, reagia a todas as ofertas que este lhe fez. Nesta altura, estaríamos longe de imaginar que poderíamos estar a falar com o próprio Fernando Fonseca – o SemFuturo que pediu ajuda; o SemFuturo que não respondeu ao nosso pedido de contacto.

fernandojorgefonseca_foto

Fernando Fonseca (ou Fernando Jorge Fonseca, conforme os dados de registo do domínio someops.net, referente à empresa fictícia que “criou” em 2012) terá montado toda uma história para conseguir ajuda da comunidade do Reddit. Ajuda essa cuja verdadeira necessidade está ainda por provar. Criou o perfil SemFuturo e publicou no thread /r/portugal um “pedido de ajuda urgente”, procurando quem na comunidade lhe arranjasse casa, comida, roupa lavada e um computador para fazer o seu CV. “Estou a viver na rua e necessito de sair desta situação o mais rapidamente possível”, escrevia Fernando.

Alegadamente, e com o propósito de conquistar a confiança dos restantes membros da comunidade, Fernando terá decidido dar um pequeno impulso inicial. Loggou-se no Reddit com a sua conta habitual – ithinkandroid – e deixou um comentário à publicação que havia feito sob a identidade de SemFuturo: “Enviei-te uma mensagem privada. Diz-me onde estás que eu vou a um supermercado comprar-te comida.” Pouco depois, Fernando partilhava uma mensagem que, podemos concluir agora, seria de auto-agradecimento: “Graças ao /u/ithinkandroid já tenho comida e ele também me pagou uma noite num hostel aqui em Picoas.”

Este terá sido o ponto essencial para quem se deparou com o pedido de ajuda: uma história comovente complementada por alguém que se disponibilizou logo a ajudar. Por esta altura, ithinkandroid dizia já que conseguira um quarto para SemFuturo, em casa de familiares seus, onde este poderia ficar até ao final desta semana. Uma “armadilha” na qual alguns utilizadores inocentes do Reddit terão caído: seguindo o “exemplo” que o próprio Fernando (como ithinkandroid) terá dado, decidiram ajudar o “infortunado utilizador” SemFuturo.

Diversas fontes ouvidas pelo Shifter ao longo desta quarta-feira referiam-se a Fernando como um burlão, um hacker social, que domina a tecnologia e as redes sociais como poucos, desenhando perfis e personalidades com muita facilidade com um objectivo muito claro em vista: a burla.

Os dados agora revelados fazem crer que ithinkandroid e SemFuturo serão a mesma pessoa. Essa acusação já foi feita por vários utilizadores do Reddit e é também nisto que acredita o grupo de lesados pela burla de Fernando, relativa à empresa de comunicação fictícia que “criou” em 2012. Os perfis ithinkandroid e SemFuturo foram, entretanto, “misteriosamente” apagados. Para além disso, numa mini-investigação levada a cabo por um internauta, pudemos saber que Fernando tem um perfil no Spotify com o username ithinkandroid, que está associado a uma conta de Facebook identificada pelo seu primeiro nome. Por outro lado, existem também interesses “em comum”: Year Zero é um livro bestseller de Robert Reid que, curiosamente, ithinkandroid recomenda e que Fernando cita no seu perfil; ou os filmes Cinema Paraíso, Delicatessen e Coffee And Cigarettes que estão nas preferências de ambos. Há ainda as viagens em comum: ithinkandroid “esteve” aparentemente em Seattle, a cidade onde Fernando “fundou” a sua empresa falsa SomeOps.

fernandojorgefonseca_screen01

fernandojorgefonseca_screen02

fernandojorgefonseca_screen03

fernandojorgefonseca_screen04

fernandojorgefonseca_screen05

fernandojorgefonseca_screen06

fernandojorgefonseca_screen07

Os pormenores relativos a esta história continuam a ser revelados e, ainda que pareça ser o mais provável, é difícil garantir que os seus contornos se mantenham inalterados nos próximos tempos. Uma história que chegou ao Shifter pelo simples facto de ter acontecido numa plataforma digital online como é o Reddit. E essa será sempre a forma como a história será encarada. Assim que fuja demasiado desta linha e se aproxime (ainda mais) de uma telenovela mexicana, deixará de merecer a nossa atenção. A acompanhá-la estarão certamente outros órgãos de comunicação. Órgãos que chegaram a esta depois do Shifter – um facto pouco relevante e ao qual não dedicaremos mais do que estas palavras.

Como noticiado na tarde de terça-feira, um português pediu ajuda no Reddit e o Reddit, através da sua comunidade, resolveu ajudá-lo. Este será sempre um facto inegável, independentemente dos contornos rocambolescos que a história possa assumir. E, no fim de contas, é o que de bom podemos retirar de algo que seria muito mais agradável de partilhar num mundo desprovido de segundas (e más) intenções.