Obrigado, Sr. Sousa


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Os primeiros 7 nomes do Vodafone Paredes de Coura 2015 só deveriam ter sido anunciados na quarta-feira, mas um cartaz que o Sr. Sousa afixou numa estação do Metro do Porto revelou os trunfos da organização um dia mais cedo que o previsto.

O Sr. Sousa é um exímio trabalhador numa empresa de mupies. O seu dia-a-dia é colocar e tirar aqueles cartazes grandes que servem para promover tudo mais alguma coisa. Os que deviam ser afixados esta madrugada serviam para anunciar os primeiros nomes do festival. Mas o Sr. Sousa de tão empenhado que é decidiu começar a colocá-los mais cedo. E assim um único mupie afixado por engano ao fim da tarde de ontem no polo universitário do Porto pôs em rebuliço o país musical”, escreveu João Carvalho, promotor do festival minhoto, esta quarta-feira de manhã na sua página de Facebook.

Não foi uma estratégia de marketing, mas podia ter sido. Obrigado Sr. Sousa, quero dizer-lhe a si e aos fãs do Vodafone Paredes de Coura que isto é só o começo do que se adivinha ser um grande line-up”, concluiu o promotor no mesmo post.

obrigadosrsousa_post

O cartaz do Metro do Porto chegou à Internet através de um estudante da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, que o partilhou na forma de foto no seu perfil de Facebook. Rapidamente os media – Shifter incluído – pegaram na informação e fizeram dela notícia. As redes sociais entraram então num frenesim com a revelação dos primeiros nomes de um alinhamento que se prevê de luxo que, como sabemos, inclui já nomes como Tame Impala, Temples, Father John Misty, Charles Bradley, Pond, Waxahatchee e Iceage.

Na caixa de comentários do post de João Carvalho podemos ler coisas como “o Sr. Sousa é o maior!”, “por mim era uma estátua no recinto em homenagem ao Sr. Sousa” ou “o Sr. Sousa merece um backstage”. Há também uma imagem #JeSuisSousa e quem sugira que o festival mude de nome para Sr Sousa Paredes de Coura.

Não esqueçamos, por isso, o verdadeiro propósito deste artigo. Apesar de referido no título, fazemos questão reforçá-lo. Do fundo do coração: Obrigado, Sr. Sousa.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!