Óscares 2015: os palpites e opiniões do Shifter


A noite dos Óscares é mais um daqueles eventos que integram a lista de acontecimentos que ninguém resiste a comentar. Cerca de mil milhões de espectadores assistem ao espectáculo megalómano montado pela Academia para destacar os (seus) melhores filmes do ano. Como em todas as edições, as apostas estão a ser feitas e apregoadas, tal qual isco de espectadores, desde há muito meses.

O Shifter, como seria de esperar, também tem uma opinião. Ou melhor, muitas e muito variadas. São tantas que só depois de muito debate é que estamos em condições de vos apresentar esta nossa selecção. Para além das nossas apostas, referimos também os filmes que, na nossa opinião, mereciam ganhar. É por isso mesmo que, em cada uma das categoria que decidimos abordar, vos apresentamos dois pontos de vista: os nossos favoritos e aqueles que achamos que vão vencer.

E as vossas apostas, já estão feitas?

Melhor Filme

Já todos sabem de cor a lenga lenga que se tem ouvido desde a estreia de Boyhood e Birdman. Diz-se que esta é uma corrida entre os dois filmes, mas talvez não seja assim tão claro. Birdman está entre as nossas preferências para vencer, mas não deixamos de acreditar que o todo o hype em redor de Wes Anderson pode dar-lhe o seu primeiro prémio de melhor filme. O seu The Grand Budapest Hotel, que nos trouxe momentos num arriscado (e bem conseguido) formato 4:3, tem tido um buzz maior nesta recta final e promete animar ainda mais aquela que é a estatueta mais desejada da noite e que está a ser apontada como um dos maiores dilemas dos últimos anos. Depois de Boyhood ter tido um destaque inicial pacífico e incontestado, Birdman venceu os prémios PGA, DGA e SAG e levantou assim as dúvidas que serão desfeitas apenas no momento do anúncio do prémio. Apesar de competirem com sucessos de bilheteira como American Sniper e The Imitation Game, acreditamos que o prémio acabará por ser atribuído a Boyhood, premiando a ideia e o processo que levou à realização do filme durante 12 longos anos.

Opinião Shifter:

  • Birdman

Aposta Shifter:

  • Boyhood

Melhor Realizador

Alejandro González Iñárritu ou Richard Linklater? Se um deles venceu o Directors Guild Awards (Birdman), o outro ganhou BAFTA, Critics Choice e Globos de Ouro. Será a terceira vez consecutiva que o prémio de melhor realizador não vai para o melhor filme? Depois de muita discussão interna acerca dos doze anos de gravações que culminaram em Boyhood – algo que para alguns não era motivo suficiente para justificar todo o hype e para outros era um golpe de génio – reparámos que é o lado para onde a nossa redacção mais se virou nesta categoria. Apesar de haver desejos de que Wes Anderson leve um prémio pela sua simetria e reconhecendo o excelente trabalho de Iñárritu, acreditamos que a experiência de 12 anos de Richard Linklater arranque com algum avanço para este prémio.

Opinião Shifter:

  • Richard Linklater (Boyhood)

Aposta Shifter:

  • Richard Linklater (Boyhood)

Melhor Argumento Original

Mesmo com todo o burburinho que a rivalidade de Birdman e Boyhood causa, esta é a categoria em que estes poderão ser mais ameaçados por The Grande Budapest Hotel. O filme de Wes Anderson, recebido pelos fãs do realizador como se fosse uma pastiche do seu trabalho, tem ganho importância nesta categoria. O que é certo é que só um pode vencer e entre nós também não houve consenso.

Opinião Shifter:

  • The Grand Budapest Hotel ou Birdman

Aposta Shifter:

  • Birdman 

Melhor Argumento Adaptado

Esta é outra categoria em que a corrida está aberta em várias frentes. American Sniper parece ser o grande blockbuster a concorrer ao argumento adaptado, mas o sucesso de The Imitation Game também pode levar esta estatueta para casa. Aqui no Shifter concordámos que a forma goofy como Inherent Vice foi adaptado para cinema merece ser o grande vencedor, mas o caso Whiplash gera alguma revolta entre nós. Parece-nos pouco justo que o filme realizado por Damien Chazelle tenha sido integrado nesta categoria por ter existido uma curta metragem anterior ao filme, que foi feita apenas com o propósito de conseguir apresentar a mesma história – a do seu realizador – e assim conseguir o financiamento necessário para este que fosse realizado. Este será, por isso, o argumento adaptado mais original que estará na luta. De resto, talvez Gone Girl merecesse uma presença entre os nomes na disputa e, por muito que nos custe, acreditamos que as americanices típicas da Academia poderão levar American Sniper à vitória.

Opinião Shifter:

  • Inherent Vice Whiplash

Aposta Shifter:

  • American Sniper (nunca quisemos tanto estar enganados)

Melhor Actor Principal

A última vez que um actor não ganhou o Óscar depois de ter ganho o Screen Actors Guild Award foi há mais de dez anos, em 2003. Este ano foi Eddie Redmayne que o venceu e o seu enorme papel no filme The Theory Of Everything dá-lhe um rótulo de claro favorito para esta edição dos prémios da Academia. Para o Shifter, será ele o vencedor de uma categoria muito renhida em que acreditamos que o hype de Benedict Cumberbach, o apelo à americana de Bradley Cooper e as vitórias prévias de Michael Keaton podem ainda levar a uma reviravolta nas previsões.

Opinião Shifter:

  • Eddie Redmayne (The Theory Of Everything)

Aposta Shifter:

  • Eddie Redmayne (The Theory Of Everything)

Melhor Actriz Principal

Este deve ser o prémio mais decidido de toda a cerimónia. Desde que Still Alice estreou em Setembro que Julianne Moore é apontada como a favorita para levar a estatueta para casa, sobretudo desde que foi distinguida em Cannes por esta prestação. Apesar de concordarmos com todo o mérito de Julianne Moore, teremos que admitir que somos fãs do papel que Rosamund Pike interpreta em Gone Girl.

Opinião Shifter:

  • Julianne Moore (Still Alice) ou Rosamund Pike (Gone Girl)

Aposta Shifter:

  • Julianne Moore (Still Alice)

Melhor Actor Secundário

Esta é outra categoria que parece mais que decidida. Afinal, J.K. Simmons foi o distinguido em todos os prémios que se realizaram nesta caminhada até aos Óscares. No entanto, acreditamos que se há alguém que lhe pode roubar o protagonismo é Edward Norton com a sua performance no filme Birdman. Mesmo assim, será difícil contrariar o peso de todos os prémios até aqui.

Opinião Shifter:

  • J.K. Simmons (Whiplash)

Aposta Shifter:

  • J.K. Simmons (Whiplash)

Melhor Actriz Secundária

Tal como na categoria de actor secundário, também esta estatueta parece estar cimentada. Depois de tanto tempo como estrela de televisão em Medium, Patricia Arquette atingiu um pico no cinema com o seu papel em Boyhood e tem estado a varrer a concorrência nos prémios que antecedem os Óscares. Aqui pelo Shifter gostamos de pensar que a Emma Stone ainda tem uma chance. Não que tenha sido absolutamente brilhante mas, afinal, quem não tem um fraquinho por ela?

Opinião Shifter:

  • Patricia Arquette (Boyhood) ou Emma Stone (Birdman)

Aposta Shifter:

  • Patricia Arquette (Boyhood)

Melhor Cinematografia

Este parece um prémio destinado a Birdman e dificilmente haverão outros filmes a ameaçar o seu êxito. Rendemo-nos à fotografia de Emmanuel Lubeski e acreditamos que vá levar a sua segunda estatueta consecutiva, repetindo o sucesso de Gravity. O filme Unbroken tem na sua cinematografia o seu principal destaque, mas não nos parece uma aposta segura.

Opinião Shifter:

  • Birdman

Aposta Shifter:

  • Birdman

Melhor Montagem

O prémio para melhor edição e montagem parece ser um dos mais equilibrados dentro das categorias técnicas. American Sniper e Whiplash estão bem posicionados, mas Boyhood poderá levar o troféu pela experiência maior que está escondida no processo de montagem do filme. Se Whiplash nos apaixona pelo compasso da bateria de Andrew, que dita o corte e o tempo com que seguimos o ritmo da imagem, o trabalho envolvido na montagem de 12 anos de gravações pode perfeitamente levar a estatueta para Boyhood.

Opinião Shifter:

  • Whiplash

Aposta Shifter:

  • Boyhood

Melhor Filme Estrangeiro

Esta será outra das categorias animadas da noite e promete uma reviravolta interessante. Depois de ter sido apontado com o principal favorito ao Óscar, o filme Ida viu Leviathan ganhar este prémio nos Globos de Ouro. O filme que já incomodou o Kremlin ganhou força, mas o sucesso galopante de Wild Tales também promete agitar a votação, tornando esta categoria uma das mais enigmáticas de cerimónia de logo à noite. Mais uma vez, as politiquices (aliadas a uma coragem enorme do realizador russo Andrey Zvyagintsev) poderão oferecer a estatueta a Leviathan.

Opinião Shifter:

  • Ida ou Leviathan

Aposta Shifter:

  • Leviathan