Samsung compra LoopPay para entrar no mercado dos pagamentos móveis


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A Samsung adquiriu uma empresa norte-americana de pagamentos móveis, a LoopPay. O negócio vai ajudar a sul-coreana a desenvolver um serviço nesta área, entrando assim num mercado onde já estão soluções como o Apple Pay e o Google Wallet.

A tecnologia da LoopPay – a Magnetic Secure Transmission (ou transmissão magnética segura) – difere da utilizada por exemplo pela Apple ou pela Google por não depender de NFC, a tecnologia que está a ser adoptada como padrão para pagamentos móveis. Apesar de relativamente abrangente, os sistemas baseados em NFC obrigam à utilização de um de equipamento com um chip especial.

O sistema de pagamentos criado pela LoopPay pode ser utilizado nos equipamentos actuais dos comerciantes, dando que usa a mesma tecnologia dos cartões de fita magnética. Na prática, é emitido um sinal magnético semelhante ao de um clássico cartão, sendo o pagamento feito com um encoste do telemóvel ao terminal.

looppay

Apesar de não exigir qualquer modificação do lado do comerciante, obriga, em contrapartida, o cliente a comprar mais hardware. Um dos produtos actualmente comercializado pela marca é uma capa que já integra o sistema de pagamento e que custa cerca de 60 dólares. Espera-se agora que a Samsung integre a tecnologia da LoopPay nos seus telemóveis, eliminando a necessidade da referida capa.

Se tal se confirmar, a Samsung poderá ganhar um sistema de pagamentos mais abrangente que o da Apple. Um sistema integrado nativamente nos seus equipamentos e compatível com dispositivos de outras fabricantes graças ao hardware extra. A LoopPay sublinha que o seu sistema é suportado por mais de 90% terminais instalados nos pontos de venda norte-americanos. O suporte para pagamentos com NFC está muito menos difundido e não chegará ainda a 10% das lojas nos Estados Unidos.

Especula-se que a Samsung possa vir a concretizar o resultado do negócio no Mobile World Congress, em Barcelona, que decorre entre 2 e 5 de Março.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!