A HTC e a Valve fizeram uns óculos VR


A HTC anunciou o HTC Re Vive, um equipamento de realidade virtual desenvolvido em conjunto com a Valve, a empresa que gere a plataforma de gaming Steam. Vai estar disponível no final deste ano para os consumidores, mas uma versão para programadores chegará mais cedo.

Por ter a Valve envolvida, o HTC Re Vive foi principalmente pensado para o gaming, mas a experiência de realidade virtual que o equipamento pode oferecer é bem mais abrangente.

A versão para programadores do HTC Re Vive usa dois ecrãs 1200 x 1080 pixels a 90 frames por segundo, oferecendo, de acordo com a HTC, uma imagem realista e constante. O HTC Re Vive oferece uma experiência full room-scale, de 360º, permitindo ao jogador caminhar pelo espaço virtual e explorá-lo, inspeccionar objectos de qualquer ângulo e interagir com o que está em redor.

O equipamento usa um giroscópio, um acelerómetro e um sensor laser de posicionamento para acompanhar o movimento da cabeça do utilizador com uma precisão de um décimo de um grau. Nesta primeira versão para programadores, o HTC Re Vive tem duas saídas de audio nos lados, mas na versão final espera-se que o sistema de audio seja incorporado nos próprios óculos.

O HTC Re Vive vai funcionar com “estações” Steam VR. Significa isto que, se o jogador colocar duas “estações” destas numa divisão com 20 metros quadrados, fica com um autêntico cenário virtual de jogo, no qual pode movimentar-se livremente sem precisar de um comando. Ainda assim, vai poder utilizar controladores específicos para manipular objectivos ou disparar armas.

A HTC já tem parceria firmada com alguns estúdios de jogos e falou também em empresas como a HBO ou a Google para experiências de séries, filmes e apps. “Acreditamos que a realidade virtual vai transformar por completo o modo como interagimos com o mundo”, disse o CEO da HTC Peter Chou num conferência de imprensa, ontem, em Barcelona.