Dança e tecnologia unidas pela inspiração portuguesa


Este é a prova de que nem sempre os grandes projetos surgem de mentes estrangeiras. Frederico Silva, um português de renome no mundo da publicidade, decidiu aliar o melhor que a tecnologia e a dança têm para oferecer e desenvolver um projecto que ajuda a entender a forma de como os computadores “olham” para as pessoas através de sensores de movimento. Vem conhecer o projecto as•phyx•i•a.

A ideia surgiu devido à vontade que Frederico, que tirou o curso de Media Digital na Suécia, teve de experimentar coisas novas. O designer 3D está atualmente a trabalhar nos Estados Unidos da América e já desenvolveu acções publicitárias para marcas como a Swarovski, Google, Mini e Nike.

asphyxia_02

asphyxia_03

Contudo, as•phyx•i•a foi algo mais pessoal e contou com a participação da japonesa Maria Takeuchi. Frederico desafiou a produtora de música de 29 anos a dançar sob o visionamento de dois sensores Kinect, da Xbox, para que estes detectassem os seus movimentos, que foram posteriormente analisados por cinco computadores, que uniu milhares de linhas a outros tantos pontos para ilustrar os movimentos de Maria.

“Essa informação foi posteriormente combinada e filtrada de maneira a que pudéssemos prosseguir com o desenvolvimento visual. O projecto foi completado de início ao fim em cinco a seis semanas e todas as imagens renderizadas em cinco computadores”, explicou o português ao jornal Público.

O resultado é, simplesmente, brutal. Apesar de ter sido publicado no Vimeo, o que não abrange um público da dimensão do YouTube, o vídeo teve já mais de 309 mil visualizações em apenas uma semana! “Ainda estamos a tentar digerir todos os e-mails que recebemos. Faz, de facto, com que todo o trabalho e as horas em que trabalhámos neste projecto tenham valido a pena”, concluiu Frederico.

asphyxiabts_01

asphyxiabts_02

asphyxiabts_03

asphyxiabts_04